Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

*A MÃO QUE ABENÇOAVA*

Homem rigoroso na sua fé, temente a Deus. Dentre a plêiade de santos que a igreja apresentava escolheu como seus protetores: São Francisco de Assis, homem corajoso, dizia, desprovido dos gozos da matéria para dedicar-se ao espiritual é por esta renúncia despojada das tentações da carne que a igreja os denominam de “santos”. E Nossa Senhora da Conceição a mão de Jesus, como não ter completo crédito diante do filho!

- São Francisco quem curou minha perna, comentava. Teve aquela dor ciática no osso do fêmur o paciente grita até o osso quebrar. Era assim no sertão sem médico. Só um farmacêutico para atender vários povoados. Curou-se completamente.

Era hábito adquirido dos pais, exigirem dos filhos a bênção pela manhã logo que despertavam, após as refeições, ao deitar à noitinha e todas as vezes que regressava de uma viagem.

Viajava de uma a duas semanas, negociando  gado para o abate. Ouvia o urro da reis ao cair no chão, no cercado da casa. A imaginação frívola e poética da criança já pintava a sena.
- “Matou meu “boinho” tão bonitinho pai, gostava tanto dele!” Que angústia sentia... Pagava-me no colo cheio de carinho.
- Não tema filha, está na Bíblia, os animais escolhidos para alimentar a população.

Certa vez no leito de morte, momento da confissão com Deus, sem saber qual rumo será a dos mistérios Divinos, comentou:
- Filha o gado que eu matava era para alimentar minha família. Aí veio a resposta do aprendizado. - Não tema pai, está na Bíblia, os animais escolhidos para alimentar a população.

No momento das refeições ao degustar alimento “in natura” e tão saboroso a mente infantil saudável já esquecera o episódio da manhã.

Homem decidido, meu herói, inspirava segurança, autoridade, amor, coragem... Precisou viajar para o Amazonas, fugindo de uma grande enchente que destruiu toda a plantação. A água hospedou-se na entrada do povoado, uma festa aos olhos da criançada por tamanho feito da Natureza.

No Amazonas era a garimpagem do ouro, região perigosa, cada qual por si. Matavam-se para roubar covardemente sem aviso prévio.
-Filhos fiquem aí com a bênção de Deus, levara os dois jovens filhos, vou à procura daquele safado, enganou-me. Era um homem de recursos e grandes negócios que pediu ao meu pai certa quantia para completar um bom negócio e devolveria numa semana com juros e sumiu.

-Não aconselho ir “Barro Dada” (apelidaram meu pai porque fisicamente se parecia com o tal negociante) o homem é perigoso, alertou um amigo.
- Não se engana um homem justo. Pegou uma mala sem fechadura, amarrou com uma corda e viajou para uma região fronteiriça Brasil com Uruguai.

Quando a carta chegou comunicando, o terço em família foi rezado e a lágrima caía pedindo aos seus protetores que o guiassem. Recuperou a quantia, chegou sã e salvo o meu herói. Nunca faltou, mesmo na distância dos cinco anos, com o sustento da famíla e no final da carta “Deus os abençoe”. E a bênção era envida na imaginação todas as noites. Sua bênção meu pai.

E aos 74 anos já bem debilitados, estava eu na primeira faculdade o coração apertou, a palavra faltou.
 – Professou não consigo apresentar minha aula meu pai está mal vou para casa.
Depois de algumas horas a vida excluía-se. Peguei na sua mão, sentei-me
para na cair e fiquei de costas para não presenciar a face pálida substituída pelo rosado da pele. E não mais o olhei, a imagem continua com o rosto vivo. Quando a mão que tanto abençôo perdeu a força soltando a minha o mundo perdeu o colorido... Era tanta dor...tanta...
-Quanta saudade meu pai... Quanta saudade meu herói...


Sonia Nogueira
Enviado por Sonia Nogueira em 26/08/2007
Reeditado em 28/10/2007
Código do texto: T624487

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre a autora
Sonia Nogueira
Fortaleza - Ceará - Brasil
2369 textos (129062 leituras)
13 e-livros (700 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/17 07:56)
Sonia Nogueira

Site do Escritor