Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Ao sabiá que me acorda.

Acordo com nuvens de uma segunda-feira que pressinto triste, me encolho na cama como se pudesse adiar o dia esticar o sonho.Nada me apetece, peço desculpas ao sabiá por não conseguir demolir esta tristeza imotivada. Saio, olhos fitos nas pedras da calçada, e não me atrevo a encarar o dia, ando cabisbaixo quase triste.Devaneio pelo passado onde estão se é que estão meus amigos de infância, Paulo, Ailton, “Mane”, Elza, Reinaldo, Regina e tantos que a memória atrai e a emoção sente, seus passos amigos comigo .Tento vê-los e não consigo pois sempre viajo só quando viajo dentro de  mim.E me pergunto porque nunca me encontro no lugar onde meu corpo esta e como Quintana, sei que este sentimento passará... passarinho.Deixando uma vaga nostalgia que se desfará no decorrer do dia.
Segunda feira em São Paulo, que meu abraço encontre o seu sorriso.
. Carlos Said
Carlos Said
Enviado por Carlos Said em 18/10/2007
Reeditado em 19/09/2016
Código do texto: T698921
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Carlos Said
São Paulo - São Paulo - Brasil
209 textos (12795 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/17 13:57)
Carlos Said