Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

HOUVE UM TEMPO EM QUE OS IRMÃOS MARLON E MAGDA MORRIAM DE MEDO DAS FORTES CHUVAS QUE SE TRANSFORMAVAM EM TEMPESTADES.
NOS DIAS CHUVOSOS, ELES PREFERIAM FICAR EM CASA VENDO A TV, LENDO UM BOM LIVRO, NAVEGANDO NA INTERNET OU TIRANDO AQUELA SONEQUINHA DELICIOSA DEPOIS DO ALMOÇO.
CERTA MANHÃ ESTAVA CHOVENDO MUITO FORTE. UMA CHUVA COM RAIOS E TROVOADAS, ENTÃO, MARLON E MAGDA NEM LEVANTARAM DA CAMA, POIS, ERA TROVÃO PARA LÁ E RAIO PARA CÁ. ELES HAVIAM ACORDADO COM OS BARULHENTOS TROVÕES E OS PERIGOSÍSSIMOS RAIOS QUE CHEGAVAM A CLAREAR O CÉU CINZENTO E FECHADO NAQUELA MANHÃ.
ELES ESTAVAM TREMENDO DE MEDO DOS RAIOS E TROVÕES ECOANDO NOS SEUS OUVIDOS, OLHARAM UM PARA O OUTRO E COMEÇARAM A ENTRAR EM PÂNICO E LOGO EM SEGUIDA COBRIRAM A CABEÇA COM O COBERTOR E VIRARAM DE COSTAS PARA A JANELA.
CINCO MINUTOS DEPOIS, ELES ESTAVAM DORMINDO NOVAMENTE NUM SONO PROFUNDO E QUE SE TRANSFORMOU NUM GRANDE PESADELO E QUE CURIOSAMENTE OS DOIS ESTAVAM SONHANDO O MESMO SONHO AO MESMO TEMPO.
ELES ESTAVAM NO MEIO DE UMA GRANDE TEMPESTADE COM RAIOS E TROVÕES. MARLON SEGURAVA O GUARDA- CHUVA ENQUANTO MAGDA ASSUSTADA ERGUIA UM DOS BRAÇOS NA DIREÇÃO DE UMA NUVEM CINZENTA E CARREGADA QUE MAIS PARECIA UM CORAÇÃO A PULSAR NO CÉU QUE ESTAVA CARRANCUDO.
NESSE MOMENTO, MARLON E MAGDA QUE ESTAVAM DE MÃOS DADAS PASSARAM EM BAIXO DE UMA NUVEM CARREGADA QUE PARECIA SE MOVIMENTAR A CADA SOPRO DO VENTO. ENTÃO, DE REPENTE, A NUVEM SE ABRIU E OS SUGOU PARA DENTRO DELA.  COMO SE ELES ESTIVESSEM SENDO ARREBATADOS PARA O CÉU EMPURRADOS PELO VENTO QUE SOPRAVA CADA VEZ MAIS FORTE FORMANDO UM GRANDE REDEMOINHO FEZ COM QUE MINUTOS MAIS TARDE, ELES FOSSEM ARREMESSADOS PARA LONGE CAINDO EM UM SOLO MACIO QUE PARECIA FORRADO COM PEDACINHOS DE ALGODÃO.
ELES FORAM SE LEVANTANDO LENTAMENTE, POIS, AINDA ESTAVAM TONTOS DEVIDO A QUEDA INESPERADA.
QUANDO ELES ERGUERAM A CABEÇA FICARAM ADMIRADOS COM O QUE ESTAVAM VENDO DIANTE DOS SEUS OLHOS.
CENTENAS DE ANJINHOS ESTAVAM LIMPANDO UM GRANDE SALÃO.
UNS CARREGAVAM BALDES CHEIOS DE ÁGUA E SABÃO, OUTROS, VINHAM COM VASSOURAS E PANOS NAS MÃOS FORMANDO UM VERDADEIRO EXÉRCITO DA LIMPEZA.
OS SERAFINS, ARCANJOS E QUERUBINS ESTAVAM CAPRICHANDO NA LIMPEZA DE UM DOS GRANDES SALÕES CELESTIAIS.
ELES ESTAVAM MUITO FELIZES NAQUELE DIA, POIS, HAVIAM RESOLVIDO QUE IRIAM DAR UMA GRANDE FESTA NO CÉU.
ENTÃO, ELES QUERIAM QUE O SALÃO CELESTIAL ESTIVESSE LIMPINHO E BRILHANDO QUANDO CHEGASSEM OS CONVIDADOS DE HONRA, AS CRIANÇAS QUE DURANTE TODOS OS DIAS DO ANO TRATARAM COM RESPEITO OS IDOSOS E TAMBÉM OS ANIMAIS.
OS ANJOS ESTAVAM FAZENDO UMA REVOLUÇÃO NO CÉU, POIS, ENQUANTO TRABALHAVAM ENTOAVAM CÂNTICOS DE LOUVOR AO PAPAI DO CÉU.
HAVIA UMA GRANDE MOVIMENTAÇÃO, UM VAI E VEM PARA LÁ E PARA CÁ. OS ANJINHOS MAIS NOVOS CARREGAVAM ESCADINHAS FEITAS COM NUVENS E DAVAM UM BRILHO A MAIS NAS ESTRELINHAS EMPOEIRADAS. OS ANJOS ANCIÕES LUSTRAVAM A CASINHA DA LUA QUE IA FICANDO CADA VEZ MAIS PRATEADA.
AS VASSOURAS E AS ESCOVAS DOS SERAFINS E QUERUBINS IAM FAZENDO COM QUE O CHÃO DO CÉU FICASSE MUITO BEM LIMPINHO, ERA UM TOMBO ATRÁS DO OUTRO, UM ESCORREGÃO DAQUI, OUTRO DALI, MAS OS ANJINHOS CONTINUAVAM FIRMES NAS SUAS TAREFAS, POIS, COMO BONS ANFITRIÕES, ELES QUERIAM DAR UMA BOA RECEPÇÃO AOS CONVIDADOS.
OS ANJINHOS ESTAVAM TÃO ANIMADOS COM A GRANDE FESTA NO CÉU QUE ACABARAM EXAGERANDO NA GRANDE QUANTIDADE DE ÁGUA UTILIZADA PARA DEIXAR O CHÃO DO CÉU BEM LIMPINHO. TUDO ISSO SOB OS OLHARES ADMIRADOS DOS IRMÃOS MARLON E MAGDA.
UM ANJO QUE CORRIA APRESSADAMENTE CARREGANDO UM BALDE VOOU DIREITO NA CABEÇA DE MARLON.
LOGO EM SEGUIDA, MAGDA PEDIU DESCULPAS PARA O ANJINHO E DISSE QUE GOSTARIA MUITO DE AJUDAR NA LIMPEZA DO CÉU.
O ANJINHO CONCORDOU QUE MAGDA E SEU IRMÃO AJUDASSEM NA RETA FINAL DA LIMPEZA.
ASSIM, OS ANJINHOS COM A AJUDA DE MAGDA E MARLON JOGANDO ÁGUA E MAIS ÁGUA NAS JANELAS, PAREDES E PORTAS DO GRANDE SALÃO QUE FICAVA LOGO NA ENTRADA PRINCIPAL DO CÉU.  MAS, ERA TANTA ÁGUA QUE ESTAVA SENDO JOGADA NAQUELE SALÃO QUE NEM OS ANJINHOS E NEM MAGDA E MARLON PERCEBERAM QUE MILHARES DE GOTINHAS COMEÇARAM A CAIR SOBRE A TERRA.
QUANDO ELES DERAM CONTA DO BELÍSSIMO ESPETÁCULO QUE ESTAVA ACONTECENDO SOBRE A TERRA, LOUVARAM AO PAPAI DO CÉU.
NISSO MAGDA E MARLON DESPERTARAM E FORAM ATÉ A JANELA DO QUARTO E DISSERAM:
- A CHUVA CONTINUA CAINDO. MAS, AGORA ESTÁ MAIS MANSA DO QUE QUANDO ACORDAMOS PELA PRIMEIRA VEZ.
NISSO A CHUVA PAROU E DE REPENTE ABRIU NO CÉU UM LINDO ARCO COM SETE CORES DIFERENTES.
MAS, LOGO O ARCO MULTICOLORIDO DESAPARECEU DO CÉU E A CHUVA VOLTOU A LAVAR O CHÃO EMPOEIRADO DA TERRA.
ENTÃO, MAGDA ADMIRADA COM O BELÍSSIMO ESPETÁCULO QUE TINHA TERMINADO DE ASSISTIR, EXCLAMOU:
- ESTÁ CHOVENDO NOVAMENTE!  ISSO SIGNIFICA QUE QUE SE ESTÁ CHOVENDO NOVAMENTE AQUI NA TERRA, CERTAMENTE ESTÁ HAVENDO UMA GRANDIOSA FESTA NO CÉU.
 
 
Saulo Piva Romero
Enviado por Saulo Piva Romero em 06/11/2019
Reeditado em 06/11/2019
Código do texto: T6788197
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Saulo Piva Romero
Itanhaém - São Paulo - Brasil, 47 anos
169 textos (10474 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/11/19 19:55)
Saulo Piva Romero

Site do Escritor