Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Náufrago c4

Décimo primeiro dia!

Ana e Ector estavam novamente em arcana, tudo parecia normal, apenas os dois estavam cientes que tudo aquilo já tinha acontecido, Ector e Ana estavam confusos demais. Ainda na cabine eles novamente notam a presença de uma pessoa, Ector abre a porta da cabine, mas nada encontrou.

Décimo segundo dia!

No jantar todos escutaram um tiro, o capitão estava morto, havia um assassino no navio, todos desconfiaram do casal e decidiram prender eles para que a próxima parada a polícia pudesse investigar. Ana e Ector não sabiam mais o que fazer, até que uma sombra apareceu diante dos dois, a sombra matou na hora Ector, Ana desesperada tentou chamar ajuda, mas a sombra também matou Ana sem piedade.

Décimo terceiro dia!

Ana e Ector despertam em Belial, na segunda cidade que o la Luna tinha parado, Ana desconfia que estavam presos no tempo, Ector disse que isso era alguma feitiçaria, ou um sonho do sonho de seus sonhos. Os dois estavam confusos, mas já sabiam que estavam presos em alguma coisa.

Próximo capítulo
A verdade
O ancestral
Enviado por O ancestral em 14/09/2018
Código do texto: T6448607
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
O ancestral
Teresópolis - Rio de Janeiro - Brasil
10 textos (204 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/09/18 03:45)
O ancestral