Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

MOTEL

      - E agora? O que a gente faz?
      Perguntou Marisa, apavorada, com machucados no rosto e cobrindo o corpo nu com um lençol branco, que fazia destacar sua pele negra e seus cabelos castanhos. Gael, que também estava despido, lançou para a amante um olhar que costumava ser de sedução, mas que naquele momento era de pavor. Ele jogou no chão uma faca ensanguentada que estava em sua mão e respondeu Marisa.
      - Calma, vamos pensar.
      - Você não devia ter feito isso Gael!
      - Se eu não tivesse feito isso, você que estaria morta agora!
      Há uma corpo de bruços no chão. Um homem de aparentemente 40 anos, cabelos grisalhos e um tanto acima no peso, vestindo uma camisa social azul e com uma enorme mancha de sangue causada pelas várias facadas que levou nas costas.
      Ainda muito assustado, Gael vai até a porta daquele quarto de motel e a tranca. Depois, rapidamente, veste uma cueca e se aproxima de Marisa.
      - Eu já sei! Nós chamamos a polícia, contamos toda a verdade! Foi legítima defesa! Eu não queria matar ele.
      - Você tá louco Gael! Nunca que a polícia vai acreditar nisso! - Marisa começou a chorar.
      - Claro que vai! Você vai fazer um exame de corpo delito e vai provar que ele te atacou!
      Marisa limpa suas lágrimas e anda de um lado pro outro, determinada.
       - Não! Nós vamos fugir! Vamos limpar qualquer impressão digital e sair pela janela.
       Nesse momento, Marisa grita desesperadamente quando sente uma mão gelada segurando forte sua perna. Era do corpo caído no chão.
       Marisa grita novamente ao acordar daquele sonho assustador. Seu amante Gael a acalma, na cama daquele mesmo motel.
       - Sonhando com seu marido de novo?
       - Sim… Mas dessa vez foi diferente, foi muito real! Eu acho melhor irmos embora
       - A essa hora da madrugada? Tá doida?
       - Sim, eu estou com medo de…
       Marisa foi interrompida por gritos altíssimos de seu marido, que batia na porta incessantemente. Naquele momento ela sabia que seu sonho iria se tornar a pior das realidades…
Thalles Dias
Enviado por Thalles Dias em 16/10/2018
Reeditado em 19/10/2018
Código do texto: T6477399
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
Thalles Dias
Leopoldina - Minas Gerais - Brasil, 21 anos
16 textos (643 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/19 06:38)
Thalles Dias