Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A AGENTE DE NÚCLEO – CONTO DE TERROR

                               A AGENTE DE NÚCLEO – CONTO DE TERROR

POR VALÉRIA GUERRA REITER


     Mirna era tão comum, nascera no Brasil, e por isso tinha baixa autoestima, sempre muito preocupada em ser alguém, claro ela nasceu antes dos anos Noventa, nascera nos eternos anos sessenta, por isso tal fato se justifica. Ela era uma menina que gostava de estudar, mas não de ler, a leitura incomodava por demais seu coraçãozinho nacional.

      Esforçava-se muito quando um professor ou outro pedia que todos lessem para aferir nota, mas como esta tarefa lhe parecia árdua, ao ler era como se estivesse perdendo uma boa dança na Discoteque.  Sua mãe casou virgem, ela não, logo conheceu Daniel, um aspirante a cabo do Exército, que sonhava em ser um capitão.

       Eles namoraram se relacionaram, antes do casamento, e depois casaram num belo dia de Primavera, do mês de setembro. Ganharam de presente de uma tia do marido dela: Um dia de lua-de-mel, regado a champanhe, no Copacabana Palace.

        Agora com esta façanha a autoestima da nossa Mirna subiu um pouquinho, e foi ali, vendo gente endinheirada e mulheres louríssimas e altas, que a mulher de estatura média e pele bem queimada de sol, resolveu ser rica e poderosa. Planejou tudo sem seu esposo saber.

        Bem, logo, logo pariu, teve uma menina, ela deu-lhe o nome de Jéssica, então foi um sucesso badalar com um novo rebento nos braços, como bem dizia: - Alan Macfarlane.

              Foi incrível! todos cumprimentavam a senhora mãezinha, e nossa que sucesso sua baby fazia, e passado um tempo Mirna agora esbarra com o amargor que a maternidade imprimiu ao um ser feminino, ou seja, o compromisso eterno com um porvir indefinido e categórico. Bem, na verdade ela nem sabia o que significava tais termos, seus estudos foram interrompidos a partir do momento que ela sonhou em ser uma bem sucedida fêmea alta e loura.

             Jessica completara 08 anos, fizeram ela e o marido uma big festa, contrataram até um Buffet local, e sabe quem cantou neste evento histórico? o Felipe Dylon, bom isto já foi há muito tempo, hoje Jéssica também já pariu, e conseguiu concluir o Ensino Médio a duras penas, aliás, ambas cursaram tal segmento acadêmico juntas.

            Atualmente depois de ser vendedora de lojas, e desempenhar similares funções organizacionais no Brasil, a nossa Mirna, conquistou o paraíso, ela agora é agente de núcleo de uma Escola no Rio de Janeiro, e olha, ela mudou seu visual completamente: Cabelo louro, longo, usa lentes azuis de contato, e só utiliza saltos  personalizados de sapato, que conseguem elevar sua estatura meio metro.  O problema é que fora um "reles professor" assim ela se refere a ele, que realmente ensinou matemática e física para que ela fizesse uma prova que a conduziu ao "estrelato", ou melhor, dizendo ao cargo acima citado, seu melhor desempenho até hoje no mundo das oportunidades brasileiras..Um dia a nossa Mirna teve que decidir a vida de um professor que havia gritado nos corredores do Colégio em questão, ele viu seu último contracheque e acabou enlouquecendo durante algumas horas daquele dia letivo, foi mui triste, porém ao se tornar desesperado, o homem havia imitado o Alien do Filme - "Alien, o oitavo passageiro", e vomitou sobre a mulher, como se tivesse expelido ácido.

   Ele era um professor bondoso, reticente, calado e conformado, mas quando viu que receberia 500,00 naquele mês, devido às políticas do Estado do RJ, que desvalorizam o professorado com salários absurdamente baixos e irreajustáveis, ele preferiu ser um alien. A mulher sem dó, nem piedade, fez pior que Poncius Pilatos, não lavou sequer as mãos, e abortou-o com um relatório negativo e sugeriu sua exoneração...fez exatamente como um “Capitão do mato moderno necessita fazer”.

 
     
         
Valéria Guerra
Enviado por Valéria Guerra em 02/09/2018
Código do texto: T6437658
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Valéria Guerra
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
3439 textos (120983 leituras)
196 áudios (9317 audições)
3 e-livros (183 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/06/19 00:57)
Valéria Guerra