Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Armagedom

         Não, não que eu não queira, ao contrário, juntamente com os ciclones, tsunamis, furacões, maremotos, hecatombes, tufão, terremotos e outros amigos próximos, somos bastante, muitíssimos prestativos; mas sugiro que nos deixem fora desse lazer de vocês.
                       Não é todo dia que estamos bem humorados. Hoje por exemplo, estamos desumanos. Diria em procelas, revoltosos, tombando Cruzeiros, rasgando oceanos. Ainda se lembram do ocorrido na Indonésia, em que lambemos 300 mil almas; um pouco pior!? Contando com uma cerimônia fúnebre singela e humilde, caveiras de ossos foram amontoadas e  enterradas com pás carregadeiras. Senti náuseas, asco.
              Portanto, continue com o pequenique, com a putaria familiar de vocês; mas por favor, mantenha distância; e atenção redobrada, olhos vivos  nas crianças. Por serem egocêntricas e acharem que tudo podem, são presas fáceis. Então, pensem por elas.
              O desejo do terrorista é o gume afiado da adaga na jugular do desprevenido; todavia, um só para mim, é nada. Tem passagem livre.
            Medrosos, cagões, covardes, cutucam, desafiam, provocam e saem berrando por socorro. Borra-botas miseráveis! Viu, se alvoroçaram com um simples relâmpago flamejando o céu. Com esse pequeno brilho celestial que causa pequenas tragédias, nem contamos; pois é nosso familiar distante.
                 Voltem a construir castelos de areia, foi apenas uma brincadeira; aliás, queimar, torrar apenas uma alma penada, foi uma brincadeira de bom gosto. Ah, encontraram uma cabeça de criança torada, decapitada boiando nas águas. Não, não foi nada.
                     Voltem, por favor, voltem regozijar, debochar, usar como querem a Natureza. Venham, estou aos vossos auspícios! O Planeta Terra precisa, urgentemente, ser passado à limpo. Aliás, a varredura, a poda do mal pela raíz deveria ter sido feita no século passado. Estou atrasado, pelo menos uns 70 anos no tempo. Prometo, juro que abrirei uma fenda e enterrarei mais de 7 bilhões de mentes inteligentes; como pensam ser.
Mutável Gambiarreiro
Enviado por Mutável Gambiarreiro em 14/08/2019
Reeditado em 14/08/2019
Código do texto: T6719751
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Mutável Gambiarreiro
Jegue é - Tovuz - Azerbaijão
2144 textos (48849 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 26/08/19 02:46)
Mutável Gambiarreiro