Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Amor mata

Um homem apaixonado é capaz de fazer as maiores loucuras, os maiores romances e achar que está fazendo pouco. Numa vizinhança qualquer, de uma rua de uma cidade grande qualquer um homem, um cantor de rua com seu violão, alto-falante e chapéu na calçada de uma ruela comum desta cidade qualquer cantarolava sua amada em prosa e verso com uma letra que expressava todo o sentimento e toda a verdade sincera que poderia expressar por alguém, dentro de seu coração apaixonado

Toda noite quando deito
Em meus sonhos te tenho em meus braços,
Quando acordo meu amor, eu não te acho
e apoio meu rosto e as lagrimas correm

Você é meu sol, meu  único sol
Vou me faz feliz, sempre, mesmo quando está nublado
Amor, você não sabe o quanto te amo
por favor, não vá embora
Enquanto cantava em busca de seus trocados , ouve-se um estalo forte e todos correm. O homem, enternecido em seu labor não percebe que a marquise dá um estalo e cai ruidosa e pesada sobre ele. Correria geral. Algumas pessoas que assistiam correm para ajudá-lo, começam a cavar com as mãos, restos de ferragens e o que mais pudesse ser utilizado. Em vão. quando o encontram, não tem mais sinais vitais.

Morreu de amor.
C G Gutenberg
Enviado por C G Gutenberg em 26/08/2007
Código do texto: T625096

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
C G Gutenberg
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 40 anos
19 textos (2775 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/12/17 09:49)
C G Gutenberg