Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O Cheiro Sobre a pelúcia


Eram duas horas da manhã, quando te abracei,
sentir o calor de seu toque me acariciar a face,
Em meu ouvido o sussurro de sua voz ...

Te amo, te amo, te amo...
A sumir bem longe de forma ainda mais suave, porém  com tanta confiança, o som anunciado ...
” Você é tudo para mim” ...

Sentimento de paz, e medo me inundaram a alma;
A paz, de forma aveludada repousou sobre meu peito, como a tranquilidade do canto de um pássaro ao observar o nascer do sol.

O medo gélido me percorreu o corpo, como se cada passo que eu desce, me levasse a um abismo sem fim;
ou, como uma queda, da mais radical montanha russa.

Por anos me esforcei para me tornar um robô;
Sem sentimentos;
Sem toque;
Sem afeições;
Me esforcei para cuidar de mim, e desse ominoso coração.

Nesse ambiente de refúgio, fechado, escuro;
Tido por mim como santuário, o cheiro da pelúcia, por todo o quarto!

A olência sobre a pelúcia, a pelúcia embalada em meus braços... E esse eflúvio já decorado como uma obra de arte nas paredes de meus pulmões.

De repente o despertar, o misto de sonho e realidade;
A pelúcia sobre a cama ao lado de meu travesseiro, o seu perfume que exalava da pelúcia, espalhado por todo o meu quarto.

Já o som e o toque ... Meras lembranças de meu subconsciente sonolento ... Que se acha no direto de brincar com meus sentimentos.


Queline Lua
Enviado por Queline Lua em 22/12/2019
Código do texto: T6824397
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre a autora
Queline Lua
São Paulo - São Paulo - Brasil, 32 anos
40 textos (1151 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/09/20 13:08)
Queline  Lua