Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

POLICARPO, JESUS E A MEGA SENA DA VIRADA.

Policarpo, 49 anos mal vividos numa vida de fartura. Faltava dinheiro, faltava casa, faltava sorte, faltava tudo. O pai era pobre, assim como ele. Nada dava certo. Tinha dedo podre para o amor e para as finanças. Vivia mais duro, pendurando aqui e ali, afogado em contas e dívidas. A mulher, companheira de longos 27 anos o deixou. Delzuite levou o filho de cinco anos, a televisão, que  teimava em jogar na cara do pobre que ela tinha comprado nas Casas Bahia, e o cachorro. Só não levou o violão, como na música de Simone e Simaria, porque ele não tinha um. Dezembro. Festas natalinas e os shoppings abarrotados de gente gastando mundos e fundos. E Policarpo mais um ano no fundo do poço, sem uma moeda no bolso. A geladeira cheia de água, graças ao gato que puxara do vizinho. Mais um natal apertando o cinto. Aluguel atrasado. Desempregado e sem perspectivas. Sem futuro. Vinte de dezembro, ele entrou numa igreja de Santo expedito, o santo das causas impossíveis. Assistiu a missa. Entrara num templo havia quatro anos, no batizado de Gustavinho, o filho único. Ajoelhou. Chorou, Pediu, olhando para o crucificado, ajuda pra sua vida. Tinha fé, herdada da sua matriarca, Remilda. Frequentou a catequese e sabia que apenas Jesus o ajudaria. -" MEU BOM JESUS, SALVADOR!!! ME SALVE!!!! ME AJUDE A GANHAR NA MEGA SENA DA VIRADA!!!  PROMETO DEIXAR A PINGA E O FUMO!! PROMETO MELHORAR COMO GENTE." O velho padre Josenilton bateu em seus ombros. -"BOM AMIGO,  VOU FECHAR A IGREJA!!! ONZE DA NOITE!!!" Policarpo sorriu. Ser chamado de bom e amigo o comoveu. Acostumara-se a ser xingado e humilhado. -" PADRE, PEDI AJUDA, UM EMPREGO A JESUS!!!" O padre se compadeceu dele. -" JESUS DISSE, PEDI E RECEBEREIS!!! O QUE PEDIU, ELE VAI ATENDER!!!" Policarpo se despediu do padre e foi pra casa. Sonhou com um volante de loteria e alguns numerais esquisitos, tudo meio confuso. - " POLICARPO!!!!" Ouviu uma voz lhe chamando. Sonhava. No outra noite, o mesmo sonho e os mesmos números. Viu Jesus o chamando e sorrindo. Procurou o padre e contou-lhe seu sonho. -" JESUS QUER LHE AJUDAR, FILHO!! CONCENTRE-SE EM JESUS!!!" Policarpo agradeceu ao padre e foi pra casa. Lembrou-se de Jonas, seu primo. Ele era leitor da palavra de Deus, vivia dizendo fatos da Bíblia com riqueza de detalhes. Jonas ficou surpreso com o interesse do primo nas coisas de Deus, embora ficasse bravo pelo fato de Policarpo pedir sorte no jogo de azar. -" PRECISO QUE ME AJUDE A INTERPRETAR O SONHO E ME EMPRESTE QUATRO REAIS PRA APOSTA!!!" Pediu o pidão Policarpo. Jonas aproveitou e deu-lhe uma palestra de duas horas sobre o evangelho. Aconselhou o outro e convidou-o a mudar de vida. Policarpo concordou. -" ODEIO JOGOS MAS VAMOS VER, PRIMO!!! JESUS TEM CINCO LETRAS!!" Policarpo exultou e pulou da cadeira. -" O GU TEM CINCO ANOS!!!" Jonas continuou. -" JESUS RESUMIU OS DEZ MANDAMENTOS !!!" Policarpo marcou o dez ao lado do cinco. Estava se animando. -" O MESTRE TINHA DOZE SEGUIDORES!!!" Jonas sorriu. -" ISSO. APRENDEU MESMO!!! MARQUE O DOZE." Conhecera a ex-esposa num natal, numa quermesse da igreja. -" VOU MARCAR A DATA DO NATAL, JONAS!!! VINTE E CINCO DE DEZEMBRO DE DOIS MIL E DEZOITO!!!" E assim, marcou o vinte e cinco, o doze e o dezoito no rascunho. -" PRONTO, PRIMO!!! CINCO DEZENAS!!!" Jonas sorriu. - " PRIMO, SENA SIGNIFICA SEIS!!! SEIS DEZENAS!!!" Policarpo nem se lembrava de quando tinha havia jogado. Pensava sempre no leite do filho quando fazia um bico de servente de pedreiro. Era boa pessoa. Sabia que o filho estava na casa da sogra e que ali teria o que comer. Isso o deixava tranquilo. Olhou para a cruz na parede da casa de Jonas. -" TUDO QUE SOFREMOS, ELE SOFREU MAIS. SENDO FILHO DE DEUS, VEIO PRA NOS SALVAR E MORREU POR CADA UM!!!" Jonas se arrepiou. -" RESUMISTES MINHA PALESTRA DE DUAS HORAS, PRIMO!!! DISSE TUDO!!!" Eles se abraçaram. -" A IDADE QUE O MESTRE TINHA AO MORRER!!! EIS A DERRADEIRA DEZENA!!!" Disse Jonas. -" SIM. FECHOU MAS FIQUE CLARO QUE ELE RESSUSCITOU!!!" No outro dia, Policarpo foi a casa lotérica do bairro. Pegou um volante e anotou as dezenas 05-10-12-18-25 e 33. Um jogo apenas. Restam-lhe cinquenta centavos. Ele brincou com a moeda. Olhou para o boteco do Gordo, do outro lado da avenida. A garganta seca, salivou pensando numa branquinha. Aguardente, água que passarinho não bebe!!! A imagem de Jesus. Lembrou-se de sua promessa. Lembrou-se de Jonas e do filho. - " AS AVES, ELAS DORMEM TRANQUILAS NOS SEUS NINHOS E JESUS NEM TINHA ONDE SE RECOSTAR!!!" Lembrou, de seu jeito, das palavras que Jonas dissera. Um morador de rua o olhava atentamente. Em frente da casa de jogos, sentado sobre um skate velho, com uma das pernas atrofiada. Pedia ajuda. O copo vazio. Ignorado pelos transeuntes. Policarpo depositou a moeda no copo do pedinte! -" QUE DEUS LHE RETRIBUA!!" Agradeceu o homem do skate, abrindo um belo sorriso.  Policarpo sorriu. Conhecia-o de vista, do bairro, dos bares. Agora o via com outros olhos. Ele sorria tanto, apesar de suas condições.  Policarpo passou o natal com Jonas. Foi ver o filho por um breve instante. Nenhum presente. Apenas um abraço no garoto que ficou esperando-o o dia todo. Delzuite estava bem. Apenas trocaram olhares. Ele a via com outros olhos. Passou a semana entre o natal e o ano novo apanhando latinhas e papelada pelas ruas. Arrancou as tiriricas da calçada da padaria por conta própria, enquanto estava fechada. Queria ajudar. Queria se mexer e ajudar os outros. Era jovem ainda. Passou a virada de ano entre voluntários no asilo do bairro.  Nem conhecia aquelas pessoas mas passara cinco horas entre os velhinhos, cantando e dançando. Ceou com eles.  Foi pra casa vendo os fogos. Dormiu cansado. Muito cansado mas feliz. Acordou com batidas na porta da sala. Era o dono da casa, certamente, cobrando os atrasados!! Pensou ele. Olhou pelo buraco da fechadura e viu Jonas e a tia Zulmira. Os sobrinhos Raul, Juliana, Pedrinho e Justina, com eles!! Quanta gente!!! Com sono, saiu pra fora!! -" FELIZ ANO NOVO, TURMA!!!" Jonas gritou. -' MUITO FELIZ, PRIMO. GANHOU NA MEGA SENA!!! ACERTASTE AS SEIS DEZENAS!!!!" Policarpo quase desmaiou de alegria. Ele reuniu todos em sua sala pra rezarem e agradecerem a ajuda divina. O padre Josenilton recebeu a visita de Policarpo, alguns dias depois. Dera uma oferta generosa a igreja do bairro e um carro novo ao padre. Jonas recebeu de Policarpo um apartamento e o custeio de sua faculdade de teologia. O homem do skate ganhou uma prótese e virou assistente de Policarpo. Delzuite voltou pra ele, na casa que eles compraram.  Lucas ficou feliz com a nova vida do pai. Tem agora um quarto, uma piscina e dois cachorros. Policarpo continua simples, humilde, ajudando uns e outros. Secretamente financiou a reforma do asilo, onde investiu uma bela quantia em dinheiro. Matriculou-se num curso supletivo pra aprender a ler o evangelho de Jesus. Poucos sabem que ele ganhou uma bolada, com fé!!! F I M
marcos dias macedo
Enviado por marcos dias macedo em 12/01/2019
Reeditado em 13/01/2019
Código do texto: T6549619
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
marcos dias macedo
Santa Barbara D'Oeste - São Paulo - Brasil, 49 anos
31 textos (1047 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/01/19 23:06)