Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

MUAMMAR GADHAFI

De família tradicional
E nascido no deserto
Na cidade de Sirte
Ele sempre achava certo
Suas precoces posições
Políticas de futuro incerto

Ele ainda criança
Foi para uma escola
Muito rígida por sinal
Aonde ninguém cola
Ficou longe dos pais
Saudade tinha demais
Mas nunca pediu esmola

La ele se destacou
Mostrou a sua pratica
O mesmo era uma fera
Quanto à matemática
Tanto quanto a teoria
Com toda sua maestria
Virou isto sua tática.

Também foi muito bom
No tocante a literatura
Exerceu com maestria
Para sua vida futura
Também na geografia
Dedicava-se todo o dia
Para ter boa cultura.

Aos 17 anos, porém
Entrou na vida militar
Virou também opositor
Sem deixar de  lutar
Contra os americanos
Que por muitos anos
Na líbia iam morar.

Com o governo indo mal
Resolveu se posicionar
E com os revolucionários
Botou mesmo pra quebrar
Lá pelo mês de setembro
Pela história me lembro
Idris veio a renunciar.

Pois foi no ano que nasci
Que tomaram o poder
Mas foi em 1970
Que sem medo de morrer
Ele já era um coronel
Teve como seu troféu
O governo como dever.

Com sua ascensão
Impõe sua autoridade
Proíbe bebida alcoólica
No país e na cidade
Também o jogo de azar
Ninguém podia jogar
Podes crê que foi verdade.

Exigiu a retirada
Americana e inglesa
Das bases militares
Usando a sua firmeza
Fechou todos bordeis
Que corrompia os fieis
Isso ele tinha certeza.

Também patrocinou
Grupos de terrorismo
Defendendo ao fundo
O preceito do islamismo
E  pelos estados unidos
Ele quase foi destruído
Por causa de seu ceticismo.

Depois do grande embargo
Que a ONU patrocinou
Começou um movimento
Parte do exercito liderou
Tentaram golpe de estado
Que logo foi debelado
E o GADHAFI se safou.

No fim dos anos oitenta
Sofreu ele um atentado
Mais uma vez se safou
As pressas foi operado
Pois ele levou um tiro
A história deu outro giro
Teve sorte o condenado.

Mas a revolução
Em Trípoli continuou
Os rebeldes atacando
E ele não renunciou
O fogo sendo cruzado
O povo revoltado
A  outra cidade atacou.

Ele era acusado
De muitos desmandos
Contra a humanidade
Tudo ao seu comando
Apoiou o terrorismo
Baseou-se no islamismo
E continuou mandando.

Mas como todos sabem
Não há mal que dure
Ou que vença o bem
E que na história figure
Pois “o povo todo unido
Nunca será vencido”
Mesmo que perdure.

Depois de muita peleja
Os revoltosos avançaram
Foram em busca do homem
Que por meses caçaram
Destruíram seu quartel
Nada então foi ao  Leu
E com tudo acabaram

Esta luta teve nome
De grandiosa importância
Segunda batalha de Trípoli
Justa e com significância
Pois a OTAN a apoiou
E o povo conquistou
A vitória com relevância.

Mas em 20 de outubro
O governo se findou
Pois sobre a morte
A Al jazeera anunciou
E então sobre o presunto
tudo virou assunto
O mundo comemorou

O ditador Muammar Gadhafi
Dois tiros, porém levou
Não morreu de imediato,
Mesmo assim não se safou
Partiu, porém para melhor
Ou talvez até para pior
O bicho creio que se ferrou.

Parabéns para o povo
Que a luta encampou
E com sua persistência
Um governo derrubou
Pensando no seu futuro
Belo, democrático e puro
Pois o sonho não acabou.

Agora vamos crer
Que lá onde estiver
Seja perdoado por Deus
Ou queimado por lúcifer
Pois o povo aqui da terra
Viverá sempre em guerra
Venha lá o que vier.

Eu imagino agora
Como será o encontro
Com Saddam e Bin Laden
Espero não ter confronto
Pois os três elementos
Causaram muito sofrimento
Deixando o mundo tonto.


MIGUEL NASCIMENTO
RIO LARGO -  AL
21/10/2011
Miguel Nascimento
Enviado por Miguel Nascimento em 21/10/2011
Código do texto: T3290608


Comentários

Sobre o autor
Miguel Nascimento
Rio Largo - Alagoas - Brasil, 51 anos
126 textos (13758 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/05/21 17:26)
Miguel Nascimento