Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A DANÇA DOS MINISTROS - atualizado 1

Findou o governo Lula,
Deixou muita gente fula,
Roubos, impunidades,
Foi muita corrupção!...
Casos não resolvidos,
Centenas de envolvidos,
Que dizer do mensalão?

Mas esse cabra da peste
Com uma força inconteste,
Pôs Dilma na Alvorada
Pra dar continuidade...
Mas a nossa guerrilheira,
Que não tem eira e nem beira,
Por enquanto é só vontade.

Chegou com pose e firmeza,
Foi dando murro na mesa,
Apresentou o ministério
Com um plantel de invejar...
Criou quase trinta cargos
Sem perceber os amargos
Que haveria de encontrar.

Palloci deu a largada,
Não demorou, fez “cagada”,
Quis dar de espertalhão
Com sua consultoria...
A imprensa qual um sabujo,
Descobriu o jogo sujo,
Mandou-o pra lavanderia.

Depois foi o Nascimento
Que quis se encher de provento
Quando estava nos Transportes,
No escândalo das propinas...
Mas a Veja, que vê tudo,
Deixou o ministro mudo
Mais um a ir pra latrina.

Em seguida cai Jobim
Na dança que não tem fim,
Só porque disse a verdade:
Falou que votou em Serra...
Foi logo decapitado,
Mais um dominó deitado,
Nesta bendita terra.

Depois foi Wagner Rossi,
Que logo que tomou posse,
Já se viu em maus lençóis
Com a Polícia Federal...
Trabalhava de lobista,
Deixando uma vasta pista,
E não deu outra: babau

Depois foi a vez de Novais,
Que foi ingênuo demais,
Pagando seus empregados
Com o dinheiro do povo...
Mas a Folha com seu faro,
Provou que barato sai caro
E o dominó cai de novo.

Despenca um cada mês,
E como todos têm vez,
Chegou a vez do Orlando
Que para o cargo não presta...
E a querida presidenta,
Coitada! Até que ela tenta,
Mas não acha gente honesta.

E segue a roda do horror,
E até quem teceu amor
À nossa mulher de ferro,
Já foi para a guilhotina...
E Carlos Lupi que disse
Que só sairia a bala
Conheceu a “carabina”.

E continua a limpeza.
Pratos limpos sobre mesa.
E no cargo de ministro
É preciso gente honesta...
Quem tem culpa no cartório
Vá preparando o “velório”
Porque está acabando a “festa”.

E vou deixando em aberto
Este cordel incerto,
Porque a coisa não pára
E lá vem outro dominó...
E no governo sinistro
Quem quer ser novo ministro?
Só Deus mesmo pra ter dó
Tião Luz
Enviado por Tião Luz em 11/12/2011
Reeditado em 12/11/2012
Código do texto: T3383075
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
Tião Luz
Poços de Caldas - Minas Gerais - Brasil
98 textos (21773 leituras)
8 áudios (733 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/05/21 15:14)
Tião Luz