Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

BENTO NO CEMITÉRIO (EC)

N.Autor - Sobre o mesmo tema leiam também Assembléia de Defuntos
---------------------------------------
BENTO NO CEMITÉRIO

A vida é cheia de mistério
Muita passagem folclórica
Algumas são de assustar
Esta tenho que assuntar
Uma fantasmagórica
O medo de cemitério
Numa noite de luar

Um caboclo, o Zé Bento
Empregou-se como guarda
Numa cidade dos pés juntos
Lá só tem mesmo defuntos
Lugar não é  barulhento
Além de ganhar uma farda
De dormir eu me arrebento

Não é que pra seu espanto
O que era fácil, entretanto
Começou a complicar
Veio a ordem do patrão
Neste campo santo tem ladrão
Sua missão era a noite vigiar
Para os larápios espantar

Não adiantou argumentar
Lá o que tinha para roubar?
Tem gente que leva vaso
Outros querem a dentadura
Aproveitando noite escura
Deve ser tara ou loucura
Casal vem tirar o atraso

Precisando do salário
Não tendo outra opção
Pra não parecer medroso
Respondeu todo garboso
Deixa comigo, meu irmão
Até que foi dando o horário
De fechamento do portão

Só, naquela imensidão
De cova rasa e mausoléu
Resolveu então rezar
Erguendo os olhos pro céu
Sentiu saltar a veia
Viu no alto a Lua Cheia
Dia de lobisomem passear

Medo faz imaginação
Já fechara o crematório
Mas pareceu ver um clarão
Na capela de velório
Luzes insistiam em piscar
Pra mais se amedrontar
Num túmulo um tropeção

Lá perto do arvoredo
Galhos sem vento balançar
Um repetitivo barulho
Ele mortinho de medo
Nunca quis acreditar
Eram pombas em arrulho
Coisa comum nesse lugar

Na lápide de enterro fresco
Viu um monstro gigantesco
E mais outro indo pro mato
Nisso até que não se engana
Dois seres, mas  vivos, era fato
Um medonho negro gato
Caçando a velha ratazana

Correu quanto podia a perna
Nem por todo dinheiro
Voltaria vivo àquele lugar
A noite pareceu eterna
Seu chefe foi-lhe encontrar
Escondido no banheiro
Não havia melhor lugar

Bastou a história espalhar
Bento virou motivo de piadas
Mas corre por lá um zunzunzum
Que no fim das madrugadas
Ouve-se conversas e risadas
Nos livramos de mais um
Agora podemos descansar
-----------------------------------------------

Este texto faz parte do Exercício Criativo - A Revolta dos Defuntos
Saiba mais, conheça os outros textos:
http://encantodasletras.50webs.com/arevoltadosdefuntos.htm
Pedro Galuchi
Enviado por Pedro Galuchi em 05/08/2013
Código do texto: T4420094
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2013. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
Pedro Galuchi
São Paulo - São Paulo - Brasil
2053 textos (258017 leituras)
14 áudios (817 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/04/21 13:49)
Pedro Galuchi