Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poesia vestes d'alma

Sou lápis que se transforma em poesia
Pincel que pinta a tela d'alma do pintor
A fotografia que alcança o teu amor
Sou faca de afiador que não se afia!

Sou ventania em noite escura, fria!
Vento que balança rede no acalanto
Sou tuas mãos enxugando meu pranto,
E a fé do nordestino que ele confia!

Sou a sombra que me  segue no caminho
A letra da canção que o cantador canta
Sou do afago, metade do seu carinho,
A sementeira que tu semeia e planta!

Sou vaqueiro que na aurora se levanta,
Passarinho que canta no raiar do sol
Sou as cores que pinta o céu no arrebol,
Uma maria bonita casta pura e Santa!

Bel Salviano
8/01/2018
bel Salviano
Enviado por bel Salviano em 11/01/2018
Código do texto: T6222807
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
bel Salviano
Jaboatão dos Guararapes - Pernambuco - Brasil, 56 anos
124 textos (9506 leituras)
9 áudios (706 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/07/18 17:39)
bel Salviano