Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
COZINHANDO CAMARÃO
Por Olavo Nascimento (07/01/2019
===============

Este caso tão mal explicado,
Da cozinheira e do camarão,
Só dá certo quando petisco,
O crustáceo é uma sensação,
Tanto na panela como frito,
No banquete ou no barracão.


A cozinheira zela o seu nome,
Com quitutes e lindos pratos,
Pra matar a fome que aperta,
Sua fama e bom gosto é fato,
Pelo camarão que se prepara,
Que desperta o faro do gato.


O cheiro do crustáceo no fogo
Com base em azeite temperado
Deixou todos com água na boca
Mas foi da cozinheira o agrado
Que mais chamou a sua atenção
Para um apetite tão aguardado.  


A cozinheira mostrava os dotes
De suas curvas cheias de pecado
Quando se mexia batendo colher
Fazendo daquele almoço pescado
A vontade de comer outra coisa
Mais gostosa que aquele coitado.


Ela passava com a bandeja cheia
De camarões frescos e estalando
Prontinhos pra serem devorados
Mas o que todos estavam mirando 
Era pra outro prato mais gostoso
Que abria apetites lhe desejando.


Uma confusão ficou logo formada
Pela preferência a ser consumida
Apesar do cheiro bom do camarão
A cozinheira não lhes deu guarida
Dispensando sorrindo as cantadas
Por não estar ali para ser comida.


O jeito então foi lamber os beiços
Do óleo quente que o bicho deixou
Trazendo a mulata pra imaginação

Sonhando com longa noite de amor
Que ela poderia ter proporcionado 
Para cada tarado que na mão ficou. 


===============================================
Abraços.
===============================================


Interações (meus agradecimentos):


08/01/19 00:03 - Luciênio Lindoso
Com camarão, comum só o cheiro
A cozinheira mudou o tempero
As mulheres serviu primeiro
E aos homens, por derradeiro
O "prato" que eles queriam
Quem comeu foi o cozinheiro.  
-----------------------------------------




 
POETA OLAVO
Enviado por POETA OLAVO em 07/01/2019
Reeditado em 11/01/2019
Código do texto: T6545395
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
POETA OLAVO
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 76 anos
1000 textos (25292 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/01/19 23:15)
POETA OLAVO