Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

REMEMORAÇÕES DA INFÂNCIA!!!

Eternas reminiscências
Do tempo da criancice,
Traz de volta as evidências
A ternura e a meiguice,
Daquele mundo de sonhos
Onde momentos risonhos
Vividos nos dias meus
Demonstravam a grandeza
Dos quadros da natureza
Pintados com as mãos de Deus.

A bela serra imponente
Exibia com candura,
O trecho mais envolvente
Do painel dessa pintura,
Com suas rochas gigantes
As encostas elegantes
Com excesso de beleza
Mostrava que o Criador,
Rabiscava com primor
Sua tela, com certeza.

Recordo dos pormenores!
Cada vale, cada monte,
E ali pelos arredores
Regato, cascata, fonte,
O riacho, os matagais,
Que hoje já não são mais,
Como eram no passado
A fúria da tirania
Desmanchou por ironia
Esse quadro inusitado.

O sol quente e causticante
Predominava no estio,
Na invernada refrescante
Quem imperava era o frio.
O canto dos passarinhos
Que solfejavam dos ninhos
Seus mais belos madrigais,
O canário e as juritis,
E até mesmo os bem-te-vis
Por lá já não cantam mais.

Lembro as tardes fervorosas
Vividas na minha terra,
Dos gritos em polvorosas
Que ecoavam pela serra,
Naquela animada farra
Eu fazia essa algazarra
Com o instinto intuitivo,
Pra desfrutar das façanhas
De ouvir por entre as montanhas
Esses sons repetitivos.

Recordo as noites sombrias
No denso breu dos negrumes,
Avistar nas pradarias
Centenas de vaga-lumes
Com as luzes em pisca-pisca,
Jogando aquela faísca
Nos ramos dos matagais,
Hoje lembro com ternura
O meu viver de ventura
Que não voltará jamais.

Lembro as manhãs embaçadas
Pelas espessas neblinas,
Cobrindo as vastas baixadas
Como também as colinas,
Espalhando a correnteza
O ribeirão na devesa.
E da estrela papa-ceia,
A prata cobrindo a terra
Naquele meu Pé-de-Serra
Em noites de lua cheia.

Passei minha puerícia
Vivendo em tranquilidade,
Sem sequer saber notícia
Dos rumores da cidade,
Na vida tranquila e calma
Garantindo a paz na alma
Já que o clima bem condiz,
Com a terna felicidade!
Na minha infantilidade,
Fui feliz, muito feliz!

Carlos Aires
09/01/2019
Carlos Aires
Enviado por Carlos Aires em 09/01/2019
Reeditado em 09/01/2019
Código do texto: T6546579
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Poesia de autoria de Carlos Aires). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Carlos Aires
Carpina - Pernambuco - Brasil, 67 anos
1093 textos (277260 leituras)
330 áudios (48222 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 26/05/19 10:45)
Carlos Aires