Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

HOMENAGEM AO SINDICATO RURAL EM CORDEL

Ao sindicato dos trabalhadores
Queremos muito agradecer
Não esquecemos dos seus valores
Somos gratos por nos defender
Principalmente por ser de agricultores
A instituição sempre soube atender
Mulheres, homens e até professores.

Sua história vem de muito longe
Tendo na veia família de tradição
Sabemos que a caminhada vai longe
Mas estamos presentes na instituição
Sempre Unidos perto ou estando longe
Cobrando, opinando em cada reunião
Não importa se o agricultor é de longe.

Tem um marco na história sindical
Fortaleceu se com os assentamentos
Dessa forma valorizando a zona rural
E Pedro Avelino até esse momento
Uma figura importante foi plural
Aluízio Maciel os nossos sentimentos
Hoje muitos agradecem da zona rural.

Nesse contexto temos representante
Marcone vem construindo sua história
Também é fato o povo estar alegremente
Vem fazendo seu trabalho e sua trajetória
É visível o agricultor está muito contente
Sabemos de suas conquistas é de vitória
Pois essa linguagem é muito decorrente.

Como o nome da instituição já diz tudo
O sindicato ainda é a tabua de salvação
Dos agricultores camponês em quase tudo
Defende uma agricultura com educação
O povo sabe o Sindicato não faz tudo
Ele representa, a luta,agradece a população
Minha gente vamos lá não fiquem mudo.

O importante é participar da instituição
Cumprir com deveres para ter direito
Não esqueçam nem tudo é a eleição
Mas sim fazer valer todo direito
Sabemos que nem sempre temos o não
É preciso fazer nossa parte bem feito
Para assim aprovar para nossa população.

Agradeço ao passado e ao presente
Sei da importância de cada um sujeito
Principalmente a todos presidentes
Não quero aqui apontar nenhum defeito
Todos fizeram e fazem a coisa diferente
O Bom é que cada um tem seu jeito
Temos que dar as mãos ao osso presidente.

                                         (Mario Sérgio da silva).2017
poeta do meu sertão
Enviado por poeta do meu sertão em 10/10/2019
Código do texto: T6766047
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
poeta do meu sertão
Pedro Avelino - Rio Grande do Norte - Brasil, 41 anos
16 textos (221 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/10/19 06:28)
poeta do meu sertão