Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SEM LENÇO,NEM DOCUMENTO...

Era um garoto pobre, carente
O Zé da periferia, da lixeira
Sem identidade, quase gente
Para provar a nacionalidade
Criado sem eira nem beira
Infortúnio na adversidade.
 
Assim cresceu triste menino
Porém sem entregar os pontos
Raça persistente o Severino
Impetuoso e valente infante
Cada estória um novo conto.
Pra frente, sempre avante...
 
Fugiu do roçado, rude sertão
Tomou rumo à grande cidade
Busca voraz de superação
À procurar novos destinos
Diversos rumos na sociedade
Novas peripécias do menino.
 
Sem lenço nem documento
... fome, menosprezo e solidão
Porém reservado o momento
A sina destinou para Severino
doces momentos de emoção
Vencedor e magnífico destino!
 
Maurélio Machado e Imagem Google
Enviado por Maurélio Machado em 14/09/2020
Código do texto: T7062880
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre o autor
Maurélio Machado
São Bento do Sul - Santa Catarina - Brasil
9337 textos (1819185 leituras)
2 áudios (1219 audições)
101 e-livros (6623 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 27/09/20 20:08)
Maurélio Machado