Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Eu não posso amar a Deus, se o que Ele criou eu não respeito - décima


Se eu vivenciar o amor
Não vou roubar meu irmão
Tendo amor no coração
Não vou querer  desejar
A sua esposa em seu lar
Nem matar seu corpo perfeito
Pois este ato não é  direito
Nem mesmo para os ateus
Eu não posso amar a Deus
Se o que Ele criou eu não respeito.

Tudo o que Deus criou
Ele deixou a semente
Mas a maldade dessa gente
Contraria O Criador
Fama de devastador
Derruba o que está feito
Maltratando de todo jeito
Vejo os erros aos olhos meus
Eu não posso amar a Deus
Se o que Ele criou eu não respeito.

Nosso corpo é uma perfeição
Cada órgão tem seu lugar
Vejamos cada pulsar
Que ejacula o coração
Muito sangue de montão
Alimenta tudo direito
Não manda nada imperfeito
Pra os vasos sanguíneos meus
Eu não posso amar a Deus
Se o que Ele criou eu não respeito.

Pra ele eu mando cachaça
Perco noites nas farras
Forço para ele a barra
Toco cigarro e fumaça
Faço com ele uma pirraça
Mesmo drogas eu não enjeito
Destruo um corpo perfeito
Com todos os órgãos seus
Eu não posso amar a Deus
Se o que Ele criou eu não respeito.

Eu declaro a extinção
De tudo que vejo a frente
Arraso o meio ambiente
Derrubo as matas então
Sou o tal não abro mão
Penso estar no meu direito
E vendo tudo desfeito
Dou para eles o meu adeus
Eu não posso amar a Deus
Se o que Ele criou eu não respeito.
sabiadamata
Enviado por sabiadamata em 06/11/2007
Código do texto: T726108
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
sabiadamata
Barra da Estiva - Bahia - Brasil, 69 anos
21 textos (8837 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 12/12/17 03:17)
sabiadamata