Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Como Cães e Homens

Estava eu voltando para casa em uma tarde de sábado, quando me deparo com um casalzinho de cães copulando, assim que terminaram, o cão já velho e cansado, saiu abanando o rabo, e com um ar de satisfação, dava pra perceber a alegria do pobre animal, que deitou-se embaixo de uma árvore.
 
Pois bem, logo me passou pela cabeça: o que temos em comum com os cães ? O que nos torna diferentes destes animais?

Logo fui fazer uma analogia sobre isso, então examinei alguns detalhes da vida de um canino e de um homo sapiens.

Quais quesitos são necessários a serem preenchidos para que um canino alcance a "felicidade plena"?

Oras, a felicidade dos cães é bem simples, basta que eles tenham um lar, comida, bebida, um dono que brinque com eles, um cantinho quente para dormir, e de vez em quando "catar" a cadelinha da vizinha, esses são os quesitos para a "felicidade plena" de um cão comum, claro que um PittBull teríamos que acrescentar: destroçar o coleguinha, mas isso não vem ao caso.

E a "felicidade plena" de um homem, bom, já é mais complexa, mas mesmo assim, podemos definir um conceito que se aplica basicamente a humanidade.

Todo homem busca ter sucesso na vida profissional, realização no amor, conquista de metas, amizades... Enfim, isso é basicamente o que a humanidade busca em comum.

Então, voltando aos cães, que sentido se acha na vida de um canino? Ele nasce, cresce, procria, alcança a "felicidade plena" ou não, e morre.

Pronto! Que sentido há nisso?

E o homem também nasce, cresce, procria, alcança a "felicidade plena" ou não, e morre, também não há sentido, somos como os cães, nada mais, mas somos orgulhosos, egocêntricos, egoístas demais para admitirmos que nossa vida tem tanto sentido como a de um cão, ou seja, NENHUM.

Somos um nada, iguais a quaisquer outras espécies que compõem a vida no planeta. Por que um cão não tem deuses, religiões, crenças?

Porque ele não questiona a vida como nós, a partir do momento que temos raciocínio, questionamos: “de onde viemos, para onde vamos, estamos sozinhos...?", agora se essas questões são levantadas por milhões, onde cada um tem sua maneira de ver a vida, surgem então às crenças, justificando a existência.

A diferença é que somos uma "subjetividade coletiva" e os cães uma "coletividade subjetiva...” Basicamente "somos cães".
Chaos Theory
Enviado por Chaos Theory em 05/07/2006
Reeditado em 27/12/2008
Código do texto: T187955


Comentários

Sobre o autor
Chaos Theory
Itajubá - Minas Gerais - Brasil, 34 anos
78 textos (13106 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/04/20 14:19)
Chaos Theory