Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O SEXO DAS AVES


                               O SEXO DAS AVES
                                          Maria Teoro Ângelo

    Maria Matilde morava sozinha. Sem parentes, sem filhos, sem marido, preenchia a solidão com um grande amor devotado aos animais. Os beija-flores vinham beber na sua mão, pousavam nos ombros dela e se fartavam com o néctar das flores que ela cultivava só para eles.
    Para  Maria Matilde tais pássaros eram elas e se dirigia a eles com Beijinha, Florzinha, Queridinha e tantos outros diminutivos  apropriados a tão delicadas criaturas.
   Uma vizinha a presenteia com um papagaio e ele  também virou ela. Era a Mulata, Morena, Senhorita. Conversava com ela usando uma série de vocativos, todos no feminino.
   Tinha com as aves uma relação gentil e profunda. Tratava-os como gente. Quando a Mulata morreu, Matilde chorou debruçada sobre a mesa da cozinha.
   Um menino lhe traz um pássaro-preto e este virou Senhor, Rapaz, Mocinho. Era ele e ponto final. O pássaro cantava e seu canto amansava a solitária vida que ela teimava em preencher à sua moda, do jeito que sabia, da maneira como podia traduzir a bondade em gestos tão especiais.
   As aves que lhe cruzavam o caminho eram livres. Os beija-flores eram convidados ao banquete colorido de seu jardim, a Mulata vivia solta, andava pelo telhado, pelas árvores do quintal. O pássaro-preto também morava num poleiro e Maria Matilde enfatizava a sua masculinidade principalmente quando algum gato aparecia por lá.
  O enquadramento sexual dessas aves ajudava na ilusão de que pudessem ser melhor companhia.
  “ Senhor, já comeu o mamão?”  “O Rapaz precisa ter cuidado com o gato!”  Meu Cantor, meu Amigo e ia, com orgulho, nomeando a pássaro-preto sempre no masculino.
   Um dia acontece a surpresa, o imprevisto, o insólito, o inusitado, o choque, a decepção. É que o pássaro-preto, após uma carreira de macho muito bem sucedida, tinha botado um ovo.
 
Lillyangel
Enviado por Lillyangel em 04/07/2010
Código do texto: T2358322
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre a autora
Lillyangel
Ituverava - São Paulo - Brasil
84 textos (10787 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 14/05/21 01:06)
Lillyangel