Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto


O Amor e os Amores


 
Já vi algumas análises sobre a existência de tipos de amor. Alguns defendem este conceito, apresentando diferenças entre o amor materno ou paterno, amor filial, amor conjugal, amor entre irmãos, amor entre amigos, amor pelos tios, primos, avós, netos, animais, lugares, profissões, objetos... Outros preconizam a unicidade do amor, afirmando que não é ele que varia, mas todo um conjunto assessório de sentimentos que constituem as relações. Assim, o que diferiria o amor carnal do amor materno, seria, por exemplo, a existência da atração sexual e da paixão, no primeiro; enquanto no segundo, reinariam a ternura, o zelo, a proteção.
Da mesma forma que eu acredito que amor não se define, penso que ele não se classifica. Amor, a gente sente. A gente ama e ponto. E, olha que incrível: exceto por raríssimas condições especiais, a gente ama certinho! Seja ao pai, à mãe, aos irmãos, amigos, filhos e, claro, à nossa cara metade; para cada um, oferecemos exatamente o amor que lhe cabe, sem confundir nada. Pra que explicar?
Assim, não penso que caiba uma questão do tipo “que amor é esse”. Mesmo que precedida de um suspiro profundo e seguida da expressão “meu Deus!?”. Mesmo que envolva aquela vontade louca de estar junto todo o tempo, um incontrolável medo de perder, a insaciável saudade, um indisfarçável tesão... Mesmo que ele nos consuma com fome e sede. Mesmo assim.
Aliás, no mais das vezes, quando o amor se apresenta deste jeito tão voraz, em que parece nos roubar de nós mesmos, nos obrigando a cometer loucuras e nos anulando em nossa condição pessoal, acaba por nem ser mesmo amor. É paixão, é desejo, é carência, e, o que é pior: é falta de amor próprio.
Se bem que... E Narciso? Morreu por excesso de amor próprio?
É! Esse negócio de falar de amor é mesmo muito complicado! Deixemos para os filósofos e catedráticos e vendedores de livros de auto-ajuda.
Para mim, bom mesmo é amar!



*****

Este texto faz parte do Exercício Criativo - Que Amor É Esse?
Saiba mais, conheça os outros textos:

http://encantodasletras.50webs.com/queamoresse.htm
Nena Medeiros
Enviado por Nena Medeiros em 08/08/2011
Reeditado em 08/08/2011
Código do texto: T3146586
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Livros à venda

Sobre a autora
Nena Medeiros
Brasília - Distrito Federal - Brasil, 54 anos
1262 textos (321708 leituras)
13 áudios (837 audições)
2 e-livros (48 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/04/21 12:51)
Nena Medeiros

Site do Escritor