UM ANSIOSO ADEUS


Que eu me lembre, nunca desejei tanto, nunca ansiei tanto por uma despedida. Quase sempre, seja qual for a despedida ou do que, ou de quem nos despedimos é dolorosa, nos faz chorar, ou dá um aperto enorme no coração, para qualquer pessoa, e embora eu seja super sensível, romântica, sonhadora e até chorona demais, estou imensamente feliz por despedir-me deste ano, especialmente.

Já houveram muitas perdas na minha vida, mas este ano, eu creio ter tido a maior de todas elas, mesmo porque, dentro de um ano, faltando apenas quinze para completar 365 dias, perdi dois irmãos e um desses, há apenas três meses. Ainda trago o coração chorando, embora sabendo que o nosso sofrimento, a nossa dor, a nossa saudade não ajudará em nada, já que pela vontade do Criador de todas as coisas, essas presenças lá do outro lado da vida, para Ele, estava sendo mais importante. Lá, creio eu, eles, os meus irmãos, serão mais necessários do que aqui entre nós neste plano de expiação e resgate. Se Deus os chamou é porque a bagagem deles estava pronta e a missão que lhes foi confiada, concluída.

Que Deus lhes dê a paz que aqui não foi encontrada, que os bons espíritos estejam sempre ao lado de cada um, orientando-os, mostrando os caminhos que os levarão, assim como tantos que vão para o andar superior, porque os nossos entes queridos, apenas nos deixam fisicamente, no nosso coração eles prosseguem, e lá do outro lado da vida, eles continuam vivos porque lá, a eternidade existe e em companhia dos bons espíritos, chegarão aonde deverão encontrar o que lhes for dado por merecimento. Que Deus os tenha!

Estou me despedindo deste ano como nunca me havia despedido de nada ou de ninguém, para mim, os dois últimos anos foram os que mais me causaram perdas dolorosas. Não costumo esperar muito da vida, mas o que desejo atualmente, especialmente no decorrer do ano que nascerá em algumas horas, que eu não venha a sentir a mesma dor.

A única maravilha que aconteceu este ano que agoniza e que de coração agradeço, foi a chegada da Cecília, minha netinha amada e linda, cujo nome foi sugerido pela mana Luceli sua tia avó a quem Deus chamou no dia primeiro de outubro próximo passado. E é por
isso que me despeço deste ano de 2012, especialmente, com alivio, desejando que aja alguma mudança neste planeta, para que, já que ainda prosseguimos nele, possamos ter pelo menos paz e falta muito ainda para isso. Que a violência seja dominada através de leis mais severas, que realmente o Brasil carinhoso seja um projeto que vá adiante, pois falta muito a cada um de nós para que isso possa acontecer. Que a miséria humana neste planeta e em todos os setores da vida, seja realmente exterminada, só assim haverá possibilidade de pelo menos paz se possa ter.

Que o ano novo seja um ano de grandes realizações para todos os que sonham e lutam para que assim aconteça, pois sem sonhos não há vida e sem luta nenhum sonho poderá tornar-se real.