Voltando para o futuro! By Lou de Olivier.

Quem me conhece de perto sabe o quanto tenho sido literalmente roubada, tendo muitos de meus projetos sugados e implantados por terceiros, quase sempre de forma equivocada, prejudicando não só a mim mas ao público que acaba enganado...

Por isso, hoje decidi fazer algo inédito, registrar um projeto ANTES de divulgá-lo em massa. Então, eu digitei, defini objetivos, justificativas, reuni as comprovações que já tenho, datei, imprimi e fui correndo ao cartório registrar minha mais recente obra....

Fui muito bem e rapidamente atendida. O funcionário perguntou se eu queria o registro pra hoje mesmo.

- Claro! - exclamei feliz - se for possível pra hoje será perfeito!

Ele carimbou urgente e disse que, em aproximadamente, três horas estaria registrado. Pensei em ficar na região, já que estava a quinze quilômetros de casa mas comecei a calcular, não encontraria comida vegana do jeito que gosto, pagaria uma fortuna de estacionamento, esperaria três horas numa região sem comércio de meu interesse...

Resumindo, achei melhor ir para casa e voltar no horário estipulado. O trânsito estava ameno e pude chegar em casa em pouco mais de trinta minutos. Tive tempo de acessar e-mails, almoçar e voltar tranquilamente ao cartório.

Porém, lá chegando, informaram-me que meu documento sequer estava na lista de aprovação. Encaminharam-me ao responsável pelo cartório, este depois de várias verificações via computador, disse que iria ao outro cartório onde estava meu documento pois parecia que havia exigências para aprovação...

Comecei a ficar muito preocupada. O que poderia estar errado? Será que exigiriam outros documentos como prova? Mas eu havia dito ao atendente pela manhã que, por ter inúmeras comprovações, eu não teria condições de registrar todas, tentei mostrar a pasta repleta de “provas” mas ele disse que não havia necessidade... Já estava me desesperando quando o funcionário responsável passou por mim, fez um sinal que tínhamos que conversar e circulou o balcão.

Nestas alturas eu já suava frio e em bicas, estava prestes a desmaiar e imaginando qual seria o entrave ao meu registro....Pedindo ao Eterno que me permitisse esse registro, já que, como tudo que faço é altruísta e pelo bem de todos...

- Senhora - disse o funcionário em tom dramático - há um problema com seu documento!

- Por favor, diga logo o que é.

- Não pudemos registrar seu documento por causa da data... Olha aqui a data.

Olhei e, para mim, estava tudo bem...

- Ta, dia 25 de novembro, e daí?

- Este dia ainda não chegou, senhora. Portanto, este documento não existe e não podemos registrar o que ainda não existe...

- Mas que dia é hoje??? Perguntei meio irritada.

- Hoje é 24, senhora, 24 de novembro...

- O senhor tem certeza??? - ele acenou positivamente e eu ainda olhei no visor do celular... Puxa, era mesmo dia 24, eu tinha digitado imaginando já ser dia 25... Pigarreei e disse em tom de desculpas - Eu tenho este problema... Vivo no futuro. Desculpe-me. Na verdade não é problema, é solução pra mim viver no futuro mas, em momentos como esse, atrapalha um pouco... - dei um sorriso que se diluiu já que o funcionário não estava achando graça na situação...- continuei tentando resolver a situação - Não há nada que possamos fazer? É a segunda vez quer venho aqui hoje e...

- Lamento mas não podemos registrar um documento com a data de amanhã e carimbo de hoje. Seria como atestar algo que nem foi criado ainda...(pausa) vou verificar o que os colegas pensam, um momento...

Ele dirigiu-se as mesas e ficou conversando com outros atendentes enquanto eu pensava que não me acerto mesmo com este ritmo, este tempo, estas regras... Já vivo mesmo no futuro, por que não assumir isso oficialmente e carimbar com a data de amanhã? Rsss Ejm seguida, irritei-me e pensei: - Puxa, por que não me ligaram e avisaram este meu "engano", tão logo perceberam o erro? Eu teria voltado ao cartório antes e já teria resolvido logo... Ai acalmei-me e repensei... E, então, entendi a situação e a lição!

Foi uma grande conscientização para mim, reclamo tanto que muitos não me entendem, me roubam, me plagiam descaradamentem deturpam minhas ideias, criticam-me sem entender o que falo ou faço mas eu simplesmente me posiciono sempre à frente, estou mesmo acelerada e, por isso, sujeita a ser mal entendida e até copiada de forma equivocada... Ou me refreio e ando com a maioria ou continuo restrita a uma minoria que me acompanha, admira e pensa no mesmo ritmo... Mas continuando assim, devo parar de reclamar quando não me entenderem, deverei perceber se não estou falando de algo que ainda “nem existe“ e estou tratando como algo já existente... Que grande lição a de hoje!!! Sou grata ao Pai Eterno por sempre me mostrar tanto aprendizado!

Eles continuavam confabulando, olhei no relógio, logo o cartório terminaria o expediente e lá estava eu sem o registro que tanto precisava...mas a solução estava tão perto e era tão fácil...Certamente você que lê deve estar ansioso(a) para saber qual era a solução para esta minha “volta para o futuro”.. Mas isso, eu so contarei amanhã! Rsss

Lou de Olivier
Enviado por Lou de Olivier em 24/11/2014
Reeditado em 25/11/2014
Código do texto: T5047584
Classificação de conteúdo: seguro
Copyright © 2014. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.