Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto


O Colete - Belvedere Bruno
 
 
Hoje, vasculhando os armários, encontrei meu colete multicor. Impressionava pela mistura um tanto inusitada das cores que vovó utilizou. Por exemplo:cenoura com rosa, azul com verde, preto com roxo. A princípio, relutei em usá-lo, pois parecia um verdadeiro carnaval. Depois, pensei, e senti o quanto de calor e amor havia sido colocado no tricotar daquele colete. Na verdade,eu sabia que ela aproveitara todas as sobras de lã que havia no cesto.Passei, corajosamente, a desfilar com ele todos os invernos de minha adolescência. Realmente, chamava a atenção. Diziam que ela havia tido uma imaginação fora do comum. Fazia sucesso. O tempo passou e ele acabou sendo colocado junto às roupas não mais usáveis. Hoje, ao pegar o colete com as cores tão vivas, e ele, ainda tão atual, arrojado, lembrei-me com ternura de minha avó, que, ao tricotar, ensinava também às filhas e às netas a arte que tão bem dominava. Afaguei o colete, apertando-o de encontro ao peito. Pareceu-me sentir o cheiro de vovó e ver-lhe os dedos, mágicos, fazendo de fios de linha um colete.Desafiando o tempo, essa lembrança fez meu coração bater em ritmo de adolescência e as lágrimas caírem, trazendo-me a certeza de que o tempo voa.
 
 
belvedere
Enviado por belvedere em 18/09/2005
Reeditado em 28/11/2011
Código do texto: T51533


Comentários

Sobre a autora
belvedere
Niterói - Rio de Janeiro - Brasil
223 textos (76513 leituras)
5 e-livros (1331 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/08/20 06:49)
belvedere

Site do Escritor