Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

AS ARTISTAS

Eu era a cabeleireira da família. Cortava os cabelos do José, dos nossos filhos, dos sobrinhos  e da nossa secretária doméstica. Meu sonho era ter um salão de beleza.
Maria Júlia, nossa primogênita, deixou as madeixas crescerem para fazer um corte diferente.
-Mamãe, quero que a senhora corte igual ao daquela mocinha loira da novela das oito horas.
-Aquela magrinha de olhos castanhos, Ula?
-É, mamãe. Igualzinho. Olha lá, hein!
Peguei a tesoura e comecei a cortar abaixo da orelha.
-Mãe, não é assim! A senhora pelou a minha cabeça! Falei que era igual à atriz! Os cabelos dela são  compridos até o ombro e viradinhos para dentro!
-Ah, filha, desculpa. Pensei que era aquela de cabelo Chanel.
-Não, mãe. Essa é da novela das sete horas e a que te falei é da novela das oito.
Coitadinha da Ula. Ficou com raiva, pegou uma linda pregadeira que a mana Lena, sua madrinha, lhe dera e deu para sua prima.
Foi a última vez que cortei cabelo.


Anna Célia
Enviado por Anna Célia em 19/04/2016
Código do texto: T5609990
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Anna Célia Dias Curtinhas _ http://annacelia.multiply.com/). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Anna Célia
Vitória - Espírito Santo - Brasil, 73 anos
1158 textos (58255 leituras)
1 e-livros (220 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/06/19 06:46)
Anna Célia