Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Conscientização, cadê?

Pare, observe estas pessoas. Isto não pode ser normal, toda essa coisa errada, e ninguém parece se importar. A toda hora eu enlouqueço, tentando convencer, converter situações.

Em todos os lados, eu vejo pessoas morrendo por dinheiro, se preocupando só em se sentir bem com seu físico. Cadê as familias normais e bem amadas? Cadê as crianças felizes, se divertindo com as tradicionais brincadeiras ao invés de se preocupar com uma possível futura 3ª guerra mundial? Onde tá a liberdade de andar pelas ruas sem medo de ser assaltada? Será que em algum momento eu poderia assistir a tv e saber que, por um ÚNICO dia não precisarei me preocupar com a violência?

Vai dizer, é tão bom escutar nossos pais contando como eles brincavam nas ruas, como eles se divertiam, como havia segurança. E eu não consigo parar de pensar, onde foi que tudo mudou assim? Onde foi que tudo ficou de cabeça para baixo? Seres-humanos acabando com sua própria raça, com seu próprio lar.

Pessoas usando água para lavar seus carros importados, sem se preocupar, que talvez amanhã, não teremos o que beber. Pessoas fazendo queimadas, sem se ligar de que logo viveremos num deserto. Seres-humanos sendos extintos aos poucos. Será que ninguém se importa? Papais preocupadas em dar aos seus filhos um Mcdonald's, enquanto há milhares de crianças passando fome.

Mas não se conscientizam, não se conscientizarão, porque é tão  confortável. Há uma frase que para mim, faz muito sentido: 'Não se sabe o que se tem, até que se perde'. Agora, novamente, PARE! Você não percebe que amanhã talvez seja tarde para querer alguma mudança? Ter que sofrer conseqüências para se ligar de que tem algo de muito errado?

Faça sua parte, lute por um mundo mais justo, lute por algo que faça algum sentido. Amanhã, com certeza, você irá se agradecer por isso.
magg
Enviado por magg em 17/07/2007
Reeditado em 17/07/2007
Código do texto: T567932

Comentários

Sobre a autora
magg
Curitiba - Paraná - Brasil, 31 anos
3 textos (83 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/05/21 18:29)
magg