Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

É PROIBIDO PROIBIR


Deus, que estou lembrando aqui!
Um fato do passado que chega a ser cômico.
Eu tinha meus lindos dezoito aninhos e experimentava o amor.
Ah, o amor!
Este cigano louco que nos rouba o coração. Que nos faz perder a razão.
O delegado da cidade em que eu morava era contra o amor (contra beijos de amor).
Dizia que devia zelar pelo moral e pelos bons costumes.
Espalhou-se na cidade o boato que ele não permitiria jamais que os casais trocassem beijos nos bancos das praças da cidadezinha, ou em qualquer canto.
Que os policias estariam atentos e os que fossem encontrados executando ato tão obsceno seriam severamente repreendidos. Havia até quem dissesse que ele mandaria prender na cadeia da cidade os inconseqüentes beijoqueiros.
A verdade era que a cidade era bem pacata e nada violenta naquela época. Um cantinho do mundo sossegado. A autoridade policial de nossa cidade estava incomodada com beijos.
É verdade mesmo isso que conto aqui. Não estou querendo fazer uma piada não.
Eu como já disse anteriormente estava conhecendo a amor e é muito natural que meu namorado e eu adorávamos nos beijar.
Pois uma noite, sentados num banco rústico de praça, nos beijávamos apaixonadamente quando alguém nos interrompeu colando as mãos em nossos rostos.
Deus, meu coração gelou!
Pensei: E agora? Que vergonha!
Abri os olhos com receio de encarar o policial.
Era pouco mais que uma menina e tão inocentezinha.
Abri lentamente os olhos com medo da cara que veria à minha frente.
Mas qual!
Era um amigo nosso que fazia uma brincadeira.
Que alívio eu senti!
Afinal eu tinha dezoito primaveras.
Nunca esqueci a sensação daquela mão tocando meu rosto durante o beijo. Parece que eu estava cometendo o maior pecado do mundo e fora pega em fragrante.
Que coisa!
Nunca mais vi este amigo, pois os nossos caminhos se desencontraram totalmente.
Me parece que o delegado foi substituído logo. Nem lembro bem do fato já que poucos meses depois disso eu me mudei da cidade e nem sei porque razão tive esta lembrança hoje.
Acho lindo um casalzinho se beijando. Sempre fui a favor do amor. Alguns são um pouco empolgados demais, mas os tempos mudaram.
SONIA DELSIN
Enviado por SONIA DELSIN em 02/08/2007
Reeditado em 25/03/2011
Código do texto: T590006

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre a autora
SONIA DELSIN
São Carlos - São Paulo - Brasil
6681 textos (90218 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/05/21 12:28)
SONIA DELSIN