Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

                    DAS COISAS QUE EU SEI
 
     Nem sei do que sei, nada sei, quem sabe um pouco eu sei, talvez de mim eu saiba
     Hoje a gente só se vê falar em ciência para descobrir tudo, inclusive a Partícula de Deus, de onde se origina tudo, ou um pouco de tudo.
     Bom, creio que vou mesmo é filosofar. Já que nada sei, mas ainda posso vir a ser e a saber... Um pouco a gente sempre sabe, o básico para se viver, o básico quem sabe até para ter a profissão dos sonhos, pois o saber nunca termina, é um fio infinito e profundo, sempre se renovando com o poder que o homem vai adquirindo com a evolução dos tempos, da tecnologia, com a criatividade e a imaginação criativa e descoberta de algo novo.
     Mas das coisas que eu sei, que aprendi, faço muita coisa, para me virar na vida, criei três filhos, aprendi a cozinhar, arrumar uma casa, até psicologia estudei para aprender um pouco mais de mim, e quem sabe poder ajudar alguém a se auto conhecer, para perceber o que deseja da vida. Mas tudo é tão pouco, a cognição é infinita. A gente aprende muita coisa das verdades da vida também no esoterismo, na cabala, no misticismo e até na religião. A gente aprende sobre o mal para poder pegar outro caminho, quem sabe outra trilha, aonde a beleza do bem nos vem premiar a vida.
     A gente aprende a contar o dinheiro que ganha, para não avançar em dívidas, aprende a ser cidadão do mundo, aprende a ficar esperto também, a contemplar o belo, a amor o Sagrado que habita em nós, aprende a fazer poesia, a sorrir, a enfrentar as lições da vida, a superar. Aprende a amar, a desprezar também, sair de escanteio, aprende, a auto se conhecer, a se auto questionar, ficamos sempre até mesmo exageradamente na defensiva, a nos sabotar também, mas não aprendemos a nos curar quando caímos doentes, não temos poder nenhum diante da morte. A vida nem sempre é como queremos, há sem dúvida um Poder Maior que muda tudo, seja o tempo, o destino, ou consequência do que fazemos e pensamos, pois tudo que tememos ou projetamos vai acontecendo, basta obervar o inconsciente coletivo, do mal ou do bem agitando a vida, o mundo, a humanidade. Geramos o que pensamos, o que lutamos, e até o mal que desejamos até inconscientemenete volta a nossa casa de algum modo.
     Há tanta coisa ainda que desejo aprender, mas quem sabe Deus ainda vai me dar mais alguns anos para isso, está vendo, se parar para pensar de nada sei, só sei o que está nos livros, o  que vejo na TV (que manipula) e o que aprendo na marra com a vida.
      Este é o meu exercício desta quinzena. Espero que tenha entendido alguma coisa e apreciado a minha filosofia de hoje. Afinal Sou o Ser e o nada...Ou sou o que penso e temo? DAS COISAS QUE EU SEI, EU SEI UM POUQUINHO E VOCÊ.? ESTE EXERCÍCIO É MESMO MEGA REFLEXIVO, PENSEI EM TANTA COISA...DAS COISAS QUE SONHEI NA JUVENTUDE, MUITA COISA SE REALIZOU...


http://encantodasletras.50webs.com/dascoisasqueeusei.htm

EXERCÍCIO CRIATIVO
Norma Aparecida Silveira Moraes
Enviado por Norma Aparecida Silveira Moraes em 14/08/2017
Reeditado em 14/08/2017
Código do texto: T6083264
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Livros à venda

Sobre a autora
Norma Aparecida Silveira Moraes
Suzano - São Paulo - Brasil, 61 anos
8470 textos (251870 leituras)
3 áudios (599 audições)
281 e-livros (14171 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/08/20 13:49)
Norma Aparecida Silveira Moraes

Site do Escritor