Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

verbos...

VERBO DE ENCHER
 
tu és como és
eu sou como sou
todos são a seu modo
 
conjugar este verbo
de "verbos de encher"
procriados a procriar...
 
é coisa para esquecer
ou registar nu esplendor
com o que a poesia pode!
 
e o poder que se vá...!
 
#
 
VERBO DE ESVAZIAR
 
sopro e solto
olhando um voo
breve de balão
 
{Para deixar como crónica estes verbos..., re_ferir que há sempre vida na Poesia e é essa a verdadeira poesia! Nem sempre fácil, quase nunca simples, mesmo a nu: nu_dez que fica onde deve ser... lida.}
Francisco Coimbra
Enviado por Francisco Coimbra em 27/08/2007
Código do texto: T625755
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Francisco Coimbra
Portugal
786 textos (311462 leituras)
37 áudios (39669 audições)
1 e-livros (148 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 12/12/17 14:24)
Francisco Coimbra