Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O que outrora foi...

Entre arbustos fitamos , aqueles que evocavam novos tempos.
E sempre ouvi dizer que a esperança havia sido perdida para sempre.
Todo sangue, todo anseio, e toda tristeza, dominavam sensações que um dia já puderam nos comover.
Nós não iremos morrer, na verdade nós nunca chegamos a viver.
Escutamos canções com nossos olhos fechados, e acreditamos que mais um dia se iniciou, que mais um dia de vida será contado.
A grande verdade é que estamos sonolentos, sonhando com um novo tempo, com um novo dia.
Todos os dias se repetem , como se fosse pela primeira vez.
Vivemos repetindo os dias, vivemos achando que mais um ano se passou.
Mas o que de fato percebo é que cada vez mais estamos retornando para o inicio.
Os dias se tornam noites, a escuridão toma conta da alegria dos dias, e apenas uma palavra distante, pode fazer com que esse sonho, que esse pesadelo possa ser esquecido, ou tão somente você ter seus olhos de fato se abrindo.
Somente o verdadeiro amor pode te acordar de mais um dia repetido, de mais uma historia contada no frio de uma lareira, ou tão somente no fim de uma vivida que ainda nem foi vivida.
Leandro Vidile
Enviado por Leandro Vidile em 13/03/2018
Código do texto: T6279126
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Leandro Vidile
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 38 anos
698 textos (16525 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 25/06/18 07:22)
Leandro Vidile