Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Não vivo sem você

Não vivo sem você

Um dia peguei minha espingarda, o saco de munição
E fui para a mata com meus três cachorros de caça;
Sultão, perí,  e duque.
Lá no meio da Mata, os cachorros começaram  a latir
Eu ouvi alguém que clamava em alta voz dizendo: - o
Amazona terra santa o terra minha
que será feito de você me diz
eu não agüento viver sem você
és importante ó pulmão do meu pais

eu sem saber do que se tratava, armei a Espingarda
Levei o dedo ao gatilho e fui andando. Lá no meio da mata tinha
Uma clareira; Lá estava um senhor bem idoso clamando e meu três
Cachorros sentados em sua volta rosnando como que quisessem
Acompanhar quando ele dizia: -
a ganância o dinheiro está em jogo
pelo dinheiro a queimam no fogo
o seu verde está cinzento por que
a fumaça da queimada agride você

pobre homem não tinha por quem
apelar todos estavam neutros ao seu
clamor que era tão justo que até meus
 cachorros entendera e apoiaram
da maneira que podiam; e o velho clamava: -

agüenta mais um pouco o governo
vai acordar omisso não pode mais ficar
Agüenta amiga você é muito forte
jamais se Entregue a morte .

subi até o alto, lá estava um grupo de pessoas
sorridentes em volta de uma grande mesa sentados,
eu perguntei quem são vocês?
 
Um respondeu eu sou o presidente
Mas já estou indo embora aqui está muito quente
O outro disse eu sou deputado cheguei aqui primeiro
reservei uma área pra colocar umas vacas e um vaqueiro
outro disse sou ministro não tenho nada com isto

no meio tinha alguns nesses nem se fala
eles não tem nem conta em banco, levam seu dinheiro na mala
uma das fileiras tinha os que inventara o mensalão
Eles eram importantes tratados com muita atenção.
 
Atrás ficavam os coitadinhos que se contentaram com o mensalinho
Tinha até um pobre coitado que tentaram incriminá-lo
Mas ele lutou para provar que só dispunha de dinheiro do Gado
Um deputado muito pobre sua atitude era nobre.
Ele até dava dinheiro para sustentar a filha da amante isso não era bastante?
Ele tinha um bom coração foi socorrido por outro empresário,
Porque ele coitado não tinha condição. Ser deputado é isso só adquire compromisso
Mas a Amazônia coitada continua abandonada só vê isso quem não Pode fazer nada.
sterquini
Enviado por sterquini em 02/09/2007
Reeditado em 02/09/2007
Código do texto: T635010

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
sterquini
São João de Meriti - Rio de Janeiro - Brasil, 73 anos
517 textos (28640 leituras)
20 áudios (2934 audições)
1 e-livros (3 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 12/12/17 04:51)
sterquini

Site do Escritor