Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Desde sempre

  Na dívida, penso se converti em desagrado o fruto sagrado que no meu ventre se formou. Um pequeno príncipe amado, que hoje mal reconheço, e isso graças as vicissitudes da vida, uma vez que se consome em mágoas e despreza os encantos de viver. Com um pequeno corte quase tolhe todo meu movimento de afeto, e mesmo machucada ainda, bem pouco, não termino um dia, sem lembrar de ti e de tuas queixas. Logo eu, que me encantava, na doce ilusão de ter te dado o melhor de mim! De ter te mostrado o quão doce eu sou, resmungo pela casa nas horas mais vadias.
  Entretanto, para nossa alegria, um ventre sagrado se nutre e gera vidas valiosas na mistura de seus sangues, e novos rebentos vêm encher de luz meu fim de tarde, o resumo de toda minha caminhada.
   Se te amo? Como na primeira vez que te vi. Ainda sinto teu cheiro gostoso e escuto teu choro baixinho... Um pequeno embrulhinho de flanela azul em pleno janeiro. Nossa, eu te conheci desde sempre!
   Stelamaris
stelamaris
Enviado por stelamaris em 13/06/2018
Código do texto: T6363486
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
stelamaris
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 61 anos
138 textos (3463 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/08/18 09:41)
stelamaris