Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Esperanças

Talvez aqui olhando pela janela - céu escuro, manhã nublada, nuvens carregadas, talvez aqui do abrigo onde me escondo, eu esteja protegida do mundo lá fora. Nem a chuva me molha, nem os raios do sol me queimam. Talvez aqui eu me sinta segura, talvez aqui eu seja feliz a observar enquanto a vida passa...
Ilusão! Eu bem sei que meu abrigo é meu próprio tormento, que ao tempo que permaneço no meu porto seguro me privo de toda e qualquer descoberta. Eu bem sei que âncoras me seguram em terra firme, mas também me impedem de voar.
Mas como encontrar a coragem que preciso para adentrar ao mar, se até onde meus olhos alcançam só vejo a imensidão e ela parece se agigantar ainda mais diante da minha pequenez? Aqui dentro tudo parece tão aconchegante feito útero materno, mas o medo insiste em me fazer companhia. Eu bem sei que esse abrigo é um ledo engano. Quem sabe um dia, algum pássaro aventureiro rompa as barreiras do meu próprio eu e me leve a aventurar em ares distantes. Tomara que ele venha.
Josi Garute
Enviado por Josi Garute em 11/07/2018
Reeditado em 11/07/2018
Código do texto: T6387655
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Josi Garute
Nova Esperança - Paraná - Brasil, 37 anos
43 textos (843 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/07/18 15:51)
Josi Garute