Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Minha rotina foi quebrada

Rotina – algo necessário, pois define uma trajetória, um norteamento, um ponto a ser seguido, um direcionamento. Imagine o que seria da vida das pessoas sem essa rotina de atividades diária a ser traçada e vivida. Seria instalado um caos, pois sem rotina haverá perda de horários, e geraria um comprometimento da responsabilidade, do cumprimento dos compromissos etc.

O que não costumamos a pensar é que, imprevistos acontecem, e quebram totalmente a rotina, bastam poucos segundos, para modificar um dia todo. Alguns imprevistos são alegres e proveitosos, mas outros nem tanto.

Na véspera do feriado de 7 de setembro, término do meu horário de trabalho, saí da escola, esperei o ônibus tranquilamente, junto a outras pessoas que todos os dias também usam deste transporte neste mesmo horário. O ônibus chegou, entramos e seguimos pelo mesmo caminho rotineiro. De repente, do nada, numa subida, um barulho no ônibus, fez quebrar totalmente a rotina.

Numa rua transversal, descia uma senhora de bicicleta, o barulho, foi a bicicleta que havia perdido o freio e encontrou parada na lateral do ônibus.

Imediatamente, dentro do ônibus, o motorista parou, dizendo: “Meu Deus!”, desligou o veículo e desceu. Todos desceram. A moça totalmente desacordada, jogada no asfalto, as pessoas tinham reações completamente diversas, umas em pânico, umas gritando, outras chorando e ainda outras atônitas (como eu), sem saber o que fazer, o que pensar, queria correr dali, sumir, mas minhas pernas não moviam.

O motorista, através do celular, acionou o Corpo de Bombeiros (pois em cidade do interior o socorro imediato em caso de acidentes é com os bombeiros), a Polícia e a empresa de transporte.

A senhora acordou antes mesmo de chegar o socorro, sentou no asfalto, muito machucada no rosto e com muita dor, chorava em desespero. Não cabe aqui contar todos os detalhes. Os Bombeiros chegaram rapidamente, junto com a Polícia; e ela foi levada bem depressa. O motorista, a trocadora, os policiais e testemunhas do local ficaram resolvendo os trâmites da questão.

Eu e os passageiros, após mais de 30 minutos, que pareceram longas horas, fomos conduzidos a um outro ônibus.

Tive uma dor de cabeça fortíssima, e fiquei pensando naquela situação toda, a cena ainda volta a minha mente.

Quebrar a rotina com um passeio, uma viagem etc, é maravilhoso, mas acredito que essa quebra de rotina me fez refletir e perceber como é maravilhosa a tranqüilidade da minha rotina diária.

___________________________________________________

Nunca estamos preparados para enfrentar esses imprevistos, porém devemos, por mais difícil que pareça, tentar manter a tranqüilidade, pois tudo passa.

08/09/2007
Cláudia Zin
Enviado por Cláudia Zin em 09/09/2007
Reeditado em 23/09/2007
Código do texto: T645399
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cláudia Zin - http://recantodasletras.uol.com.br/autores/claudiazin). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Cláudia Zin
São João Del Rei - Minas Gerais - Brasil, 50 anos
305 textos (40569 leituras)
3 e-livros (92 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 14/12/17 19:40)
Cláudia Zin