Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SINTO VERGONHA

Mais uma desilusão para este já tão sofrido e traído País.
Mais uma pizza gigante e bem recheada que sai dos fornos da corrupção.
Mais uma vez a nação enlameada por um bando de corruptos que habita o Senado Federal, que não hesitaram em absolver o presidente do Congresso da acusação de quebra de decoro parlamentar por 40 votos a favor da absolvição contra 35 votos contra e 6 abstenções. Aqui cabe um comentário: seriam necessários 41 votos a favor para que se concretizasse a cassação, justamente o número de senadores que se abstiveram de votar. Essas abstenções foram arrasadoras para o próprio Senado Federal. Ficam as perguntas: Já se sabendo que um deles é o Mercadante, quem serão os outros cinco? Será que agora o Senado vira refém desse grupinho? Quem articulou isso? Como disse o senador Demóstenes Torres (DEM-GO) logo após a votação: “O calvário agora não é só dele, é nosso”.  
  Enquanto isso, mais uma vez nada faremos para tentar mudar esse estado de coisas que há muito se arrasta em nosso meio, em nossa sociedade, em nosso dia-a-dia.
 Enquanto isso, mais uma vez “eles” se sentirão à vontade para agir na obscuridade, escondidos atrás de suas votações secretas (como neste episódio), nos agredindo das piores formas possíveis e nos fazendo reféns dessa impunidade nojenta que tomou conta deste Brasil. Sim, deste Brasil onde a decisão de um juiz acatando a acusação contra os mensaleiros vira manchete de capa de revistas de circulação semanal e dos maiores jornais do País. Sua atitude não deveria ser motivo de reportagens e sensacionalismos, mas algo que fosse visto como natural em nossa sociedade, onde os ladrões, bandidos e corruptos fossem para a cadeia deixando-nos em paz com os nossos velhos botões.
 Estou envergonhado sim, sinto mais uma vez vergonha de ser brasileiro, eu que já tive tanto orgulho desta terra rica, fértil e de um povo que já teve mais dignidade, mais inteligência e menos interesses mesquinhos.
 E agora, o que será feito?
 Nada, é claro.
 Ou melhor, logo vão surgir os engraçadinhos de plantão a fazer charges e piadinhas imbecis sobre este fato que tanto me envergonha e, tenho certeza, envergonha a uma grande quantidade de brasileiros que, como eu, não toleram mais essa situação, não agüentam mais conviver com tanta safadeza, com tantas falcatruas e com tantas incertezas.
 Muitas mobilizações contra esse estado de coisas são feitas através da Internet e praticamente todas fracassam. E por vários motivos, entendo eu: a maioria ainda não possui Internet; as convocações acabam caindo no esquecimento; cada um tem o olhar apenas para seu próprio umbigo; a preguiça em fazer algo que seja diferente... e outros.
 Repito, estou envergonhado e indignado com tudo isso.
 Também já não agüento mais receber por e-mail charges e piadinhas sobre essas barbaridades de nossos políticos, de nossos governos, sejam eles municipais, estaduais ou o próprio governo federal.
 Ao invés de usarem sua inteligência e criatividade para produzirem esse tipo de coisa, que as usem para algo mais útil, mais digno e mais patriótico. Usem vosso tempo para propor mudanças, agindo verdadeiramente como um povo que quer o melhor para o País. Eu, de minha parte, não repasso mais esse tipo de mensagem.
 Sou mais um a dizer “vamos tentar mudar, começar a construir um Brasil melhor, mais honesto, mais digno”. Vai adiantar? Não sei, mas eu tento e vou tentar sempre. E se mais pessoas também tentarem talvez consigamos algo verdadeiramente útil.
 Uma charge bem feita, uma piada bem elaborada, uma gozação sadia são sempre bem aceitas, mas tudo tem a sua hora e o seu lugar. Vamos parar de brincar com coisas sérias e colocar a mente para trabalhar em benefício de nós mesmos, de nossos filhos, das futuras gerações, da nossa pátria aviltada e doente.
 Vamos tentar, vamos acreditar, vamos fazer... vamos acontecer.

******
Arnaldo Agria Huss
Enviado por Arnaldo Agria Huss em 13/09/2007
Código do texto: T650179
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Arnaldo Agria Huss
Santos - São Paulo - Brasil
420 textos (190777 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/17 23:03)
Arnaldo Agria Huss