Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

FALÁCIAS E QUIMERAS


Na minha humilde observação, a maior parte da direita do Brasil não odeia os esquerdistas, só é contra o Foro de São Paulo e acha que não cabe aquiescência a partidos que defendem o comunismo e o bolivarismo. O nazismo já se proíbe pela Constituição, quem o defende é mau caráter ou néscio. Entendo que também o são os que defendem estes outros dois nefastos sistemas. A democracia ainda é o melhor sistema e, de minha parte, penso que possa se socializar sem se tornar socialista. Por isso não abomino de todo a ideia de uma social democracia, numa mescla até aqui ainda não totalmente engendrada, apesar de alguns ensaios. Ódio ou amor não existe sem o egoísmo e/ou o sentimento de posse, de posse de pensar em ter a única verdade e não se deixar contrariar. Se pisar, vira ódio. Se agradar, vira amor. É só alimentar qual dos lobos temos dentro de nós... E a hipocrisia campeia e permeia. Aos sensatos cabe a observação de fora do círculo, e fora do círculo é que se dará um intercâmbio sadio, em busca de uma solução... uma nova forma de harmonizar a convivência em sociedade. Um tema que vale a pena ser aprofundado.
Dedico este texto aos filósofos de plantão, aos que, mesmo no anonimato, estão em busca desse "Santo Graal" fora das falácias e das quimeras.
Armand de Saint Igarapery - textos no Face e no Recanto das Letras
Armando Valenzuela
Enviado por Armando Valenzuela em 06/12/2018
Reeditado em 06/12/2018
Código do texto: T6520326
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Armando Valenzuela
Igarapé - Minas Gerais - Brasil, 69 anos
217 textos (3344 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 14/12/18 00:41)
Armando Valenzuela