Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

VERGONHA NÃO TEM VEZ NO CONGRESSO

     Por motivos particulares e "sérios", ausentei-me por algum tempo, deste recanto. Em que momento estou voltando! Momento em que todos os brasileiros que têm um mínimo de dignidade e esperança num futuro justo para esse país estão atônitos, envergonhados perante seus filhos, netos e perante os outros países. A absolvição desse senhor Renan Calheiros, que continua tendo a audácia de ocupar o lugar de Presidente do Senado, mesmo depois da quebra de decoro parlamentar ter sido provada e admitida por ele mesmo (se ele tinha ou não recursos para pagar pensão alimentícia à antiga esposa ou filhos, não importa. O que importa é que ele, para cumprir sua obrigação, usou um funcionário de uma construtora que iria ganhar licitações cuja aprovação final dependeria de sua aprovação e assinatura). Ele jamais negou ter usado esse amigo e, pela sua teimosia em não deixar o poder, novas irregularidades foram aparecendo, até o golpe final contra a nossa democracia.
     A sessão deveria ser pública e os votos jamais poderiam ser secretos. Desrespeitaram a Constituição, pois nenhuma outra lei ou regulamento pode se sobrepor à nossa Lei Maior (Constituição). Além de serem representantes máximos da corrupção, o são da covardia.
      Agora o golpe será a aprovação da prorrogação da CPMF, provavelmente em alguma sessão surpresa, talvez até de madrugada.
Quem está no poder hoje é quem mais criticou e combateu a CPMF, alguns anos atrás.
      Bolsa Família, no tempo em que eu estudava no jardim da infância (década de 1.950) se chamaria Compra Voto. País em desenvolvimento se chama país subdesenvolvido. E um sistema de governo em que parlamentares, envolvidos com CPIs e outras manobras para manterem-se no poder, não tivessem tempo para legislar e as coisas fossem se resolvendo através de Medidas Provisórias, tudo a bel prazer do chefão, chamava-se DITADURA.
      É, estamos num momento que até as palavras de Rui Barbosa seriam insuficientes para livrar-nos de tanto lamaçal. Na democracia ainda temos alguns instrumentos para defender a cidadania, como a liberdade de imprensa. Mas quando jornalistas do quilate de um Boris Casoi, Arnaldo Jabor, Salete Lemos e outros são boicotados pelo governo e as emissoras de rádio e televisão abaixão as orelhas, o que podemos dizer ?
       Mas eu sou brasileiro e me orgulho de ter nascido no país mais abençoado por Deus, em termos de recursos naturais. Temos a flora e a fauna mais rica e plena do mundo.
      Em termos de ser humano também, um país que teve um Padre Manuel da Nobrega, um Joaquim José da Silva Xavier, um Rui Barbosa, uma Irmã Dulce, um Chico Xavier, não pode render-se a um bando de pessoas sem qualificação, aliás a maioria sem capacidade para dirigir um simples automóvel (claro nós, o povo, pagamos motoristas para eles).
      O mal tem um detalhe que o bem não tem. O mal sempre acaba se destruindo a si mesmo. Além disso ainda acredito que esse país será salvo por brasileiros dignos !
     



Fernando Alberto Couto
Enviado por Fernando Alberto Couto em 15/09/2007
Código do texto: T653910
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Fernando Alberto Couto
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 66 anos
1228 textos (56267 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/12/17 18:33)
Fernando Alberto Couto