Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Engrenagem

Vivemos num mundo de bagalhoça, onde precisamos nos auto afirmar , precisamos sempre ter razão sobre a opinião do próximo, precisamos nos destacar seja no menor degrau possível . Criticamos a sociedade, dizemos amar o próximo, mas só estamos preocupados com o nosso mundo fantasioso de problemas, preferimos ajudar crianças do Congo , mas não olhamos para a miséria do Brasil , temos conversas com tons de orgasmo quando falamos de violência ou morte . Não fazemos nada para mudar um centímetro da nossa vida, não aprendemos com o nosso erro, não pedimos perdão , pois achamos ser auto suficientes, pisamos no nosso “ algoz “ na primeira oportunidade que temos. Esquecemos que a maior subversão já inventada se chama amor! , pregamos um amor semelhante , humilhamos sem usar palavras , ferimos a alma , e não nos damos conta que somos tão imperfeitos quanto quem escolhemos julgar , se é que podemos fazer isso de fato. Escolhemos fazer parte da engrenagem , e não de transforma-lá , escolhemos ser o que somos , porque temos medo de soar diferente em nosso ciclo perfeito de “ amizade “ , afinal : precisamos fazer parte de algo , ou de alguma coisa . Sentenciamos o caráter pelas falhas e esquecemos que também falhamos em menor ou maior proporção .
Leandro Vidile
Enviado por Leandro Vidile em 15/05/2019
Código do texto: T6648176
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Leandro Vidile
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 39 anos
709 textos (17308 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/05/19 08:08)
Leandro Vidile