Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Em que idade se está velho?

         EM QUE IDADE SE ESTÁ VELHO?


Essa é fácil de responder: Desde o dia em que nascemos, porém não é tão simples assim depende de como se encara alguns fatores, sejam de ordem fisiológica, sejam de ordem psicológica, ou até de ordem nenhuma. Cada um terá um momento da sua vida em que se dará conta disso e pronunciará a frase fatal: Estou ficando velho.
Essa descoberta se dará num primeiro momento de alegria, quando, por exemplo, ganhar a primeira bicicleta sem rodinhas, ou entrar para o Ginasial, ou ainda saborear o primeiro cigarro, mesmo que isto lhe de uma reboldasa, e  coloque as tripas pela boca, ainda assim você jamais esquecerá o gosto horrível da nicotina, mas como você ainda é muito novo, apesar de estar envelhecendo, vai fatalmente experimentar novamente esse gosto para comprovar sua maturidade.
Todavia nem tudo serão flores no envelhecimento, aquele tempo que você ansiava pelos dezoito para ver filme proibido, “a que se desculpar o autor por ser de uma época que não havia o vídeo, tampouco o dvd”, a muito lhe deixou, e se você tiver uma tendência, por menor que seja, para perder cabelos, aí será um caos.
Mas você deve ficar preparado, pois o pior ainda está por vir; aos poucos notará que os seus amigos estão envelhecendo, vês ou outra, irá ao velório de um deles, ao deparar-se com a viúva sentirá que ela ainda está bem inteira, não é aquele bagulho que ele apregoava, o que agora jaz sobre madeira escura com as velas refletidas na face morta, não pode mais aspirar o cheiro dos jasmins, tampouco verá o flerte da viúva com algum amigo seu, canalha, seu e do morto.
O tempo, seu antigo aliado, será seu maior inimigo, inexorável, incansável, impiedoso; sua memória será fantástica, para o que lhe aconteceu a mais de trinta anos, e totalmente inútil para o que aconteceu a semana passada.As suas saídas serão mais escassas, escapadas nem pensar, você vai se tornar um caseiro convicto, se dormia nu, agora não conseguira sem um pijama com listras, seu novo aliado é o ronco,  e menos que se submeta a uma pequena cirurgia ele o acompanhará para o resto de seus dias, será um sinal de que está vivo.
Sua atividade sexual será bastante diminuída, quase extinta, como todos nós nascemos com um número limitado de ejaculações, você lamentará aquele enorme desperdício da pré-adolescência, não pense que o comprimido azul resolverá tudo, será apenas um analgésico. Nesse momento de sua existência, onde já se passaram dois terços, você descobrirá que tem próstata, e que ela cresce, seu urologista se tornará tão importante quanto a primeira namorada: A gente nunca esquece, recomendo que faça sua escolha não pelo endereço do médico, nem por suas referências, tampouco pelos seus cursos no exterior, mas sim pela grossura das juntas do  seu  dedo indicador.
Sua atividade física, se é que você ainda terá alguma, se limitará a caminhadas; até o carro; mas você é um cara teimoso, e muito, muito persistente, um dia seus amigos que jogavam com você virão visitá-lo, talvez você não os reconheça de chofre, mas com algum esforço acabará por fazê-lo satisfatoriamente, falarão sobre seu tema preferido: O passado, dos seus dribles desconcertantes, sua velocidade alucinante, seu chute certeiro, sua capacidade aeróbica acima da média, até que um deles, o mais indiscreto lhe dirá que continua jogando, vai lhe convidar, não aceite, no meu caso terminou com um tendão rompido e seis meses sem caminhar normalmente.
Os dias continuarão passando, só que mais rápido, as noites se tornarão mais longas, como esse texto, também cansativas, não pela atividade, mas por falta dela.Seu nome constará com muito destaque em lugares como: Lista de aposentadoria, agência de viagem, prontuários de inúmeros médicos, proprietário de tumulo, por essa época você já pensou no seu epitáfio, mas mudou várias vezes por não gostar do resultado final, não desista, você chega lá.
Infelizmente descobrirá que aquela menina feia que você esnobou no secundário é irmã de uma modelo; só que mais bonita, está casada com seu grande rival na escola, a pessoa mais insuportável que você tem lembrança, e que você lamenta muito o seu destino. Não fique preocupado em sentir uma enorme vontade de visitar os lugares de sua infância, isto é perfeitamente normal, porém não o aconselho a fazê-lo, não que não vá combinar com o cenário, pois tudo envelhece, mas o seu coração poderá não resistir ao baque.
Aquelas palmeiras centenárias da praça estão mais altas, e não tão frondosas, em cuja fronde, numa tarde de primavera, juraste a menina de pernas grossas amor eterno que, aliás, não durou uma semana, as cores de tudo já não são tão vivas, a começar por sua roupa, que varia do cinza fúnebre ao preto mausoléu, a lanchonete que lhe servia sanduíches inesquecíveis, como os amores, já não está mais lá, o mar continua o mesmo, só que sujo.
A esta altura do campeonato, já no terceiro e último terço de sua vida, você notará uma acentuação nas mudanças físicas, elas começaram a muito tempo só que você não percebeu, por exemplo: suas sobrancelhas tornarão-se tão espessas quanto à da Malu Mader, só que nela é um encanto, em você um horror, você tem que depilar as orelhas externamente, e as fossas nasais internamente, aliás, os únicos pelos que não crescerão a contento serão os da sua cabeça, para seu desespero. Os degraus se tornarão mais largos e aumentarão de tamanho, as distancias mais longas, o som menos audível, as lentes mais espessas.
Os amigos irão diminuindo, não por vontade própria, mas por contingência, sua autoridade será muito reduzida, a quase nada, não vão mais consulta-lo para coisa nenhuma, seu mundo será do tamanho da sala onde está o seu sofá preferido, as preferências também serão diminuídas, tudo terá que passar pelo crivo do médico, isso não pode, aquilo não pode, este outro nem pensar.
Você se tornará, da noite para o dia um crédulo, tentará comprar  indulgências,expiar seus pecados,  será inútil, estes truques são muito manjados, repensará toda a sua vida, sua consciência, a mesma que você nunca deu ouvidos, ganha um papel de destaque, pensará naquele colega que você prejudicou, naquela esmola que você não deu, naquele abraço, no pedido de desculpas adiado, aquele livro que pediu emprestado e jamais devolveu.
Vai tornar-se um emotivo crônico, qualquer sessão da tarde vai lhe arrancar lágrimas copiosas, vai dar qualquer coisa por um afetuoso abraço, que poderá não ser dada, uma palavra que poderá não ser dita, um gesto que poderá não ser feito.O mundo vai parecer estar sobre os seus ombros aumentando o tamanho de seu fardo, que já era grande, seus melhores amigos serão os gatos e os cachorros da casa, seus fiéis companheiros.
Mas um belo dia você acordará e vai se olhar no espelho, a princípio não vai reconhecer aquele senhor de cabelos grisalhos e olhar doce, tirado de um comercial do Zaffari, mas aos poucos você se reconhecerá nele, então uma pressão enorme se fará sobre seu peito, sua respiração vai tornar-se muito difícil, seus lábios ficarão crispados, não sentira o peso de suas pernas dobrando-se, tentará chamar alguém, a voz, porém  sairá como nos sonhos, sua vida passará numa reprise, a velocidade agora é fantástica, e de todas estas imagens, a sua última lembrança será de uma linda moça , que um dia lhe acenou da janela de um coletivo, que se perdeu na distância de uma tarde morna serpenteando o mar de  São José , e cujo nome você jamais saberá.

lekati
Enviado por lekati em 25/09/2007
Código do texto: T668502

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
lekati
Cachoeirinha - Rio Grande do Sul - Brasil, 59 anos
2 textos (92 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/17 07:50)