Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

TANGERINI E O SAMBA DA MEIA-NOITE

TANGERINI E O SAMBA DA MEIA-NOITE

Nelson Marzullo Tangerini

          Embora tenha se dedicado mais ao teatro, à poesia, à crônica, à trova e à caricatura de estilo cubista, Nestor Tangerini dedicou-se, também, à música popular brasileira, embora seu trabalho como compositor se limite a umas 10 canções, como “Dona Felicidade”, de parceria [com Benedito Lacerda], “Garçonete” [com Aldo Cabral], “Manon” [com Alice Alves], “Samba da meia-noite” [com Idelfonso Norat], “Vou desistir de namorar” e  “Depois eu conto” [ambas com Ronaldo Lupo], entre outras.
           Para mim, foi trabalhoso e desgastante, porém prazeroso, montar as obras poéticas de meu pai, como “Na Taba de Arariboia” [sonetos e crônicas], “Dona Felicidade” [sonetos], “Humoradas” [sonetos satíricos] e “Sobre o beijo” [crônicas]. Parte de sua obra se perdeu, em 1966, à época da grande catástrofe que atingiu a cidade do Rio de Janeiro, fato que já foi relatado por mim crônica anterior a esta.
           Uma de suas músicas, Samba da meia noite, foi composta por Nestor Tangerini [letra] e  Ildefonso Norat [música])  em outubro de 1931. Inicialmente escrito para a revista teatral “Teu corpo é meu”, o “Samba da meia-noite”  foi Gravado em disco Colúmbia, no. 22076-B, pelo próprio Ildefonso Norat e Dina Marques, com o acompanhamento do Conjunto Colúmbia. Lançado em janeiro de 1932, o samba faz “estrondoso sucesso” no carnaval daquele ano.
             Eis a letra do referido samba:
                           
  “I

    Sou a rainha do samba
    Meu bem
    No samba não tenho par,
    Eu não vejo gente bamba
    Ninguém
    Para comigo sambar.

      II

      Sambei na delegacia
Pus os negos assanhados
Daqui a pouco, que arrelia!
Té sambava o delegado
Fui samba, isto é segredo,
No Catete minha gente
Tudo caiu no brinquedo
 Inclusive o presidente.

III

Sou a rainha do samba, etc.

IV

Sambando no cemitério
Na cidade dos pé junto
Chego a sê caso tão sério
Que até levanta os defunto
                                 
Samba, samba meu amor
Pode fazer escarcéu
Samba, samba sem temor
Que o samba veio do céu”.

           Gentilmente cedida pelo historiador e musicólogo paulista Abel Cardoso Jr.,  já falecido, a letra de “Samba da meia-noite” fará parte de mais um  livro inédito de Nestor Tangerini,  “Idéia sinistra”, que contém letras de músicas, monólogos e trovas. O samba que ora publicamos, consta, na discografia da FUNARTE, como sendo de autoria de Ildefonso Norat e Luiz Tangerini e a família Tangerini espera, ainda, que a referida entidade corrija tal erro.
Nelson Marzullo Tangerini
Enviado por Nelson Marzullo Tangerini em 24/07/2019
Reeditado em 28/07/2019
Código do texto: T6703281
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Nelson Marzullo Tangerini
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 64 anos
310 textos (24125 leituras)
9 e-livros (127 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/10/19 17:14)
Nelson Marzullo Tangerini