Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CPMF - BRASIL NA CAlADA DA NOITE


Na calada da noite, na década de 1.780, Joaquim José da Silva Xavier, Cláudio Manuel da Costa, Tomás Antônio Gonzaga, Domingos de Abreu Vieira, Francisco Antônio de Oliveira Lopes, Pe. José da Silva, Pe. Oliveira Rolim, Luiz Vieira da Silva e Inácio José de Alvarenga Peixoto, em Vila Rica (atual Ouro Preto)- Minas Gerais, tramavam salvar o Brasil do imperialismo, da colonização, da corrupção e dos maus que exploravam o povo honesto e trabalhador, através de altos tributos.
Hoje, na calada da noite, acontece o processo inverso. Os maus, os usurpadores, os exploradores do trabalhador honesto, através do aumento voraz de taxas, impostos, contribuições, que até levam o nome de voluntárias, mas são obrigatórias, enfim toda espécie de tributos imagináveis (e até inimagináveis), isso mesmo esses meliantes do poder, na calada da noite, ou seja, na madrugada, tramam e realizam a aprovação do projeto de lei que aprova a prorrogação da cobrança do CPMF (Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira), tributo criado pelo então Ministro da Saúde Dr. Adib Domingos Jatene, no governo FHC (sua duração seria de apenas dois anos).
Ocorre que a tal contribuição foi criada num momento crucial da saúde neste país e teria que ser destinada total, única e exclusivamente para a área “da saúde”. Mas, logo nos primeiros meses seus destinos foram sendo, paulatinamente, desviados, fato que levou o Dr. Adib Jatene a entregar (renunciar) o Ministério da Saúde, uma vez que, homem íntegro, com lisura de caráter incontestável, preferiu dedicar-se à sua profissão (medicina), do que pactuar com falcatruas políticas.
Agora esses caras que usufruem de um salário vergonhoso, se comparado com o ganho da maioria dos “trabalhadores”, empresários e produtores deste país, somado a uma tal verba de gabinete (desnecessária se fossem capazes e competentes) que é um verdadeiro roubo, esses mesmos caras  que não comparecem ao local de trabalho (gabinete ou plenário) senão para tratar de seus próprios interesses e não dos eleitores, a quem deveriam representar, trabalham na calada da noite (madrugada), para aprovar esse tributo infame e, hoje, desnecessário.
Parabéns Dr. Adib Jatene, por nos dar esperanças de que ainda existam muitos Rui Barbosas que não se conformam com o triunfo das nulidades, com o crescimento das injustiças e com o agigantamento dos poderes nas mãos dos maus e dos corruptos. Podem calar a imprensa, podem calar, prender ou matar os justos. Podem usar um laranja carismático e patético no comando da nação. Pode até ser esta a última vez que me deixem escrever nesta vida, mas o mal sempre é destruído pelas próprias mãos. Além disso sei que não estou só. Comigo estão os brasileiros que se orgulham da nossa bandeira e não precisam agir na calada da noite.
                                     01/10/07
                       Fernando Alberto Salinas Couto
Fernando Alberto Couto
Enviado por Fernando Alberto Couto em 01/10/2007
Código do texto: T676407
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Fernando Alberto Couto
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 66 anos
1227 textos (56233 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 13/12/17 22:58)
Fernando Alberto Couto