Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

"O VENTO QUE VENTA CÁ, VENTA LÁ!", BOM É NÃO SE ESQUECER DISSO.

   82190


   Rio de Janeiro, Terça-feira, 5 de Novembro de 2019


   Não sei dizer se o exercício de elucubrar é fácil e/ou comum a todos. Penso até que não. Mas vez ou outra pego-me nisso, sem nenhuma justificativa e/ou explicação, enveredando por ele.
  Mas tal mister não é simples e nem fácil. Também não é leve, porque analisar quase tudo ou todos os que nos rodeiam, não chega a ser nenhuma diversão. Até pelo contrário.
  A atual situação estrutural e conjuntural do país é para se levar a todos tais exercícios. Mas, claro, isso fica só num pensamento, porque na prática tudo é muito diferente. O exercício mental é um dos mais pesados que um ser humano pode desenvolver e realizar. E isso muita gente o sabe.
  O país nessas últimas três décadas deu uma guinada para o absurdo, fazendo o povão desnortear-se de forma surpreendente. E o trabalho que alguns fizeram foi de profundidade, mudando quase tudo o que havia de decente em passado não tão remoto.
  Uma das primeiras coisas foi o descumprimento das leis. Esse processo virou do avesso. E grandes figurões do país se incumbiram disso com muita propriedade e objetividade. Daí que o país transformou-se num tremendo mafuá.
  A desordem urbana tomou conta de tudo, não se respeitando quase nada do que se obedecia outrora. Invasões, ocupações irregulares, trabalhos avulsos, desobrigações múltiplas das regras existentes, locupletações. Enfim, muita coisa aconteceu para mudar e transformar o país num verdadeiro escracho.
  E o agravamento na composição do âmbito político/público (legislativo e executivo), produzindo um elenco de seres de perfil ignóbil ao extremo, o que acarretou uma performance absurda no cotidiano do país.
  Então, tudo isso fez com que a situação alcançasse um grau de periculosidade extrema. Também causou divisão da própria nação, a um ponto de se ver confrontos iniciais no tocante à moralidade, e isso anda se agravando e recrudescendo a cada dia que passa, podendo nos levar a situações traumáticas e nefastas.
  O interessante nisso tudo é ver que muita gente não percebe a realidade dura do que estamos vivendo e vivenciando. Pessoas que insistem apoiar criminosos escancarados. Gente que já foi processada, condenada e presa. Esse só pode ser um dos muitos mistérios que existem nessa vida e nesse mundo.
  Um outro detalhe: o atual presidente pode até nem ser de agrado de todos, mas foi eleito democraticamente. E esse aspecto deve ser rigorosamente observado por todos. Mas há gente em demasia que anda procurando chifre em cabeça de cavalo, criando situações que enveredarão por desfechos não tão esperados.
  De certa forma pode-se imaginar que alguns tenham tendências para sadismo ou algo parecido. Mas precisam observar que uma população é composta por uma variedade enorme de naturezas humanas. E não se conseguirá alcançar hegemonia criminosa nessa situação. Então, sempre haverá gente para confrontar-se com os maus elementos, também.
  Formar-se-á uma tese muito conhecida por todos: "o vento que venta cá, venta lá!"
Aloisio Rocha de Almeida
Enviado por Aloisio Rocha de Almeida em 05/11/2019
Reeditado em 05/11/2019
Código do texto: T6787547
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
Aloisio Rocha de Almeida
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
2518 textos (41569 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/19 06:06)
Aloisio Rocha de Almeida