Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

NAQUELE EXATO MOMENTO!


“As palmeiras são plantas perenes, arborescentes, tipicamente com caule cilíndrico não ramificado do tipo estipe, atingindo grandes alturas.”  Wikipédia.
Isso é para ajudar a descrever um enorme pé de palmeira em que as suas folhagens são agarradas ao próprio caule.  Tais folhagens, com o tempo, renovam-se, isto é,  algumas vão ao chão. Pesam em torno de 50 a 60 quilos, isoladamente.

Pois bem, hoje pela manhã, resolvi mudar o caminho que sempre percorro para ir ao trabalho. Às vezes, nem sempre uma única trajetória nos leva aos nossos objetivos.

Quando estava passando a pé, próximo a uma lagoa, mais precisamente Lagoa da Pampulha, nem sequer observava as enormes palmeiras que estão presentes na orla e, não obstante, fazem deveras o sagrado e adorável dever de embelezar àquela região. Estava meio que apressado para chegar ao meu objetivo, pegar o ônibus.

De repente próximo a mim, passam três ciclistas e, em poucos segundos, ouço o estrondo de uma folhagem de palmeira caindo justamente onde àqueles esportistas haviam passado. Ressalto: isso num curto lapso temporal. Foi incrível!

Incrível mesmo foi perceber que naquele exato momento ao invés de deparar com algo ruim, observei tão somente o reverso da possível desgraça que ocorreria. Isto é, a magia envolvente da perfeição Divina.

Não que eu seja fiel ao brocardo que diz: “sou igual São Tomé, só acredito vendo!”, mas realmente a sensação de presenciar milagres é poderosíssima. Daí, então, torna-se necessário fazer uma pinguela entre esse brocardo e um outro, qual seja: “não cai uma folha de uma árvore, sem que Deus não queira!”

Assim são nossos caminhos, embora acostumados ao comezinho do dia-a-dia, nem sequer observamos o pulsar constante das inúmeras possibilidades que afloram a nossa frente, sempre, a nos demonstrar a grandiosidade infinita Daquele que tudo pode.

Pode inclusive dar-me uma inquieta e irrefutável vontade, não sei o por quê, de repente escrever algo que parece ser tão trivial, mas que também pode não ser. Enfim, recordo-me das palavras de um padre que sempre ao final de suas homilias diz: “àqueles que tem ouvidos para ouvir, que ouçam!”
Clovis RF
Enviado por Clovis RF em 18/10/2007
Código do texto: T699937
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Clovis RF
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil
261 textos (326261 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/17 19:10)