Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Pavor de Dentista

06:15 me levanto correndo da cadeira, volto por um instante pra ver se não esqueci nada... Tudo certo! Então posso ir...
Minhas colegas de trabalho quase não acreditam que eu estou indo. Afinal, desmarquei essa consulta por várias vezes sempre com uma ótima desculpa.
No caminho, já começo a ficar nervosa. Sei que essa minha auto-suficiência cairá por terra quando entrar no consultório.
Venho protelando há meses essa consulta com o dentista. Pois, apesar de ser a rainha balzaquiana destemida, morro...eu disse... morro de medo do dentista.
Todos os meus tratamentos são traumatizantes para mim e para o coitado do dentista. Portanto, sempre procuro um dentista novo, pois tenho a esperança de um dia encontrar algum que vai conseguir me curar desse trauma (tá, eu sei... Melhor procurar um psicólogo!).
A vítima da vez se chama Dr. Jordão. Na verdade não me agradou o nome (deve ser um senhor bem velhinho que não vai ter paciência para meus chiliques... Sempre procuro por nomes mais jovens... Dr. Rafael, Dr. Bruno... Dr. Lucas... Esses são nomes bons.), mas era o único dentista homem que atendia pelo meu novo convênio. Ahhhh... Esqueci de falar isso... Só vou em qualquer tipo de médico que seja homem... Mulher nunca! Sempre tenho a impressão que elas estão tirando com a minha cara e não estão dando a devida importância ao meu sofrimento... (Carente, né?!)... Mas é isso!!!
Na recepção me apresento, e a secretária solta um “Até que enfim vc veio!”... Ok, eu sei que ela estava cansada de falar comigo pra marcar e desmarcar as minhas consultas, mas isso não dava o direito a ela de expor o meu drama... Estou errada?! (Mulheres...Aff!!)
Bem, fiz uma carinha boa... Afinal de contas num momento sofrimento é sempre bom ter aliados por perto.
A recepcionista (“inturmadinha!!”), chama meu nome e diz: _ Pode subir as escadas, sala 13. Minha cabeça insana começa a funcionar... “Sala 13, hj é sexta... Isso não é um bom sinal...”. Enquanto subia as escadas pensei na possibilidade de desistir e remarcar para o ano que vem... Ai lembrei que o ano que vem é daqui a dois meses... Não ia resolver muita coisa.
Uma moça toda de branco e sorridente me recebe (claro...ela tinha que sorrir...Afinal era eu quem ia sentar naquela cadeira). Nem sinal do Dr. Jordão dentro consultório... E tive uma esperança... Quem sabe ele não teve uma emergência e não poderá me receber?! (nossa...meu sonho!!). A danada da assistente acaba com a minha alegria com a frase: _Pode se sentar, o Dr. Jordão já vem! (Palhaça, estraga prazer...). Olhei para a cadeira, todas as ferramentas de tortura ali ao lado... Esperando apenas a hora do “feitor” fazer seu serviço.
Deitada olhando para uma parede branca escuto um boa noite... Uma voz linda... Olhei para trás e lá estava o Dr. Jordão. Um rapaz de pouco mais de 25 anos, lindo... Com os olhos mais verdes que já vi em minha vida. Fiquei por segundos em estado de graça... E imaginando pq os pais daquele “Deus em Construção” colocaram aquele nome no moço...
Ele senta em sua cadeira e diz: _Deixa eu dar um olhada. Nesse momento ele aproxima minha cabeça bem próximo ao seu corpo e sinto um delicioso perfume... (Quase respondo: Olha tudo o que quiser!). EU NÃO TÔ PODENDO COM ISSO!!
Após examinar, ele começa com a explicação técnica da coisa... E eu totalmente hipnotizada com aqueles olhos verdes. Pra falar a verdade... Nem prestei atenção direito no que ele disse... (Coroa carente é foda... É só ver um moço bom que fica toda ouriçada). É quando percebo que em toda a sua explicação, ele coloca um SENHORA no meio pra me fazer voltar à realidade.
Depois de uns 25 “SENHORA”... Eu o interrompo:
_ Dr., queria te falar um pouco do pavor que sinto de dentista e te pedir um favor: NÃO ME CHAMA DE SENHORA!!!
Ele riu, e achou que era brincadeira. (Alguém pode me contar quem foi a anta que inventou esse termo Senhora?! Será que homem não entende que por mais que ele seja mais novo que uma mulher... NUNCA PODE CHAMAR UMA BALZAQUIANA DE SENHORA?!!!)... Ahhhhhhhhhh...
Ele diz que vai aplicar uma anestesia, e que vai doer só um pouquinho. A primeira lágrima desce (é... eu choro no dentista... Tá, eu sei...é ridículo!!). Ele começa a me consolar, já com a boca tampada pela máscara e o rosto encima do meu... Os olhos estão mais lindos do que nunca... E já não sei se choro pela anestesia, ou pelo fato daquele homem lindo me chamar de senhora...rs
Primeira anestesia... Nada... Sem efeito...
Segunda anestesia... Nada anestesiado...
Explico que é assim mesmo... Que anestesia nunca surte efeito em mim...
Mais um tubinho de anestesia, e sinto meu rosto do lado direito caindo... Mas na língua e dente ainda sinto tudo.
Ele faz testes com uma pinça, e pontadas profundas quase me fazem gritar de dor...
Cerca de 20 minutos se passaram, e ele diz:
_ A senhora... Quer dizer... Vc está muito nervosa...Desse jeito não vai anestesiar. Tenta ficar calma.
Eu com a cara de “Eu te disse” digo:
 _Dr. Pede coisa mais fácil!
Então um surto de coragem me toma de súbito. Vendo a cara de “eu falhei” daquele “cuti-cuti” , digo:
 _ Dr., a anestesia não vai funcionar... Faz isso logo do jeito que tá mesmo, e vamos acabar com essa sessão tortura.
Ele olha pra mim com uma cara de “essa mulher é Bipolar”, e começa o procedimento.
Foram 30 minutos de dor ininterrupta. Onde por vezes ele me olhava (com aqueles olhos lindos) e dizia:
 _ Não estou vendo vc respirar! (Claro que não... Tava tentando morrer pra ver se a dor acabava...)
Durante todo o tempo ele perguntava se eu estava bem... (Pergunta idiota, vontade de responder o que eu estava pensando... Mas ele era bonito demais pra eu ser mal educada...)
Acabada a tortura, ele solta um “pronto” que soou como música aos meus ouvidos. O alívio foi tão grande que dei um salto da cadeira, jogando por terra a recomendação do “lindinho” de me levantar devagar.

Com todo esse terror vivido algumas perguntas não param de gritar na minha cabeça:

_ Pq não dão anestesia geral em pacientes com Síndrome de Pânico de Dentista?! (rs)
_ Pq com toda a tecnologia de hj, ainda temos que nos sujeitar a aquele motorzinho de dentista que certamente foi inventado pelo Capeta?!
_ Pq os pais daquele moço colocaram o nome de Jordão naquela coisinha mais linda?!
_ Pq dentadura fica tão feio?! (Pq se fosse bonita arrancaria todos os meus dentes e nunca mais voltaria ao dentista...!)
_ Pq depois de todo aquele sofrimento, o DTB (Dentista Tudo de Bom), não me convidou pra tomar um “drink” pra me relaxar?!!! Kkkkk... (Eu ia rindo...rs ;-) )
Se alguém tiver as respostas... Please, dá uma luz!!!

Bjos com gosto de anestésico!!

Bal1

Ps: Dia 08/12 é a próxima consulta... Mas tenho certeza que vou estar doente neste dia... rs
Balzaca
Enviado por Balzaca em 26/10/2007
Código do texto: T711571
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Balzaca
Goiânia - Goiás - Brasil, 44 anos
5 textos (369 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 14/12/17 13:46)
Balzaca