Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O meu inferno, o seu inferno

    Se a sua vida está tão ruim, e você já pensa em se matar, espere um pouco; não se mate ainda.
    Tem certeza de que já compartilhou o seu inferno o suficiente com os outros?
    Tem certeza de que já fez da vida dos outros um inferno?
    Espere um pouco... ainda mais um pouco e, não se mate. Compartilhe o inferno, porque ele é dos suicidas.
    Atormente o máximo que puder.
    Se você é um transtorno para os outros, então seja mais ainda!
    Se os outros te odeiam; então ao menos permita a eles que te odeiem!
    Compartilhe o seu inferno; faça com que ele seja também o inferno dos outros.
    Não se mate! Os outros viveriam melhor sem você; não permita que isso aconteça!
    Não permita que estes miseráveis tentem desfrutar na Terra um pouco do paraíso.
    Não permita que eles o julguem um fraco por ter cometido suicídio! Não dê a eles esta oportunidade.
    Se eles o consideram um louco, então seja o mais louco que puder! E atormente muito. Compartilhe a sua loucura!
    Não se mate! Não permita que eles desfrutem da sua ausência. Faça-se presente e seja um belo transtorno.
    Mas nunca... nunca se mate. Não permita que os outros vivam melhor sem você!


    E a quem leu este texto e não gostou, eu só agradeço por ter estado por algum momento no meu inferno!
Provocador
Enviado por Provocador em 27/10/2007
Reeditado em 13/11/2007
Código do texto: T711708

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Provocador
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil, 35 anos
22 textos (12066 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/12/17 03:47)
Provocador