Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Os urubus

Normalmente uma visita é sempre bem vinda e quando vai embora você fica com aquela saudade apertada, o espaço vazio fica enorme, a ausência ganha uma presença monstruosa. E, por isso, esperamos muito que a visita volte. Pois há quase um mês, matei o último dos milhares de urubus que escolheram a minha cabeça para fazer de casa de veraneio. Essa é a razão da mina distância nessa tentativa de ser lida por outros.
Por conta da nova moradia dos urubus, não só parei com a escrita como também a minha vida parece ter ganhado uma parte mal contada. Sim, pois certas coisas por mais que os outros nos escutem só e tão somente só nós saberemos o que se passou.
Quanto aos urubus... Esses fizeram uma festa. Para eles não havia o dia, a tarde ou a noite. Se eu necessitava dormir, estudar, trabalhar... Sugaram minha energia de tal forma que ficava difícil saber o porquê de se levantar pela manhã.
Mas lutei. Lutei contra essas visitas intrusas e indesejáveis. E hoje meu mundo voltou a possuir sua cor original: milhares. Meu rosto tem de volta o sorriso. Meus passos estão leves e flutuantes. E na minha cabeça? Nada dos urubus e nem a sombra deles.
Fernanda Gerbis
Enviado por Fernanda Gerbis em 03/11/2007
Código do texto: T722186

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Fernanda Gerbis
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
13 textos (1521 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/17 23:05)
Fernanda Gerbis