Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DE CRONISTA, MÉDICO E LOUCO CADA UM TEMOS UM POUCO...

DE CRONISTA, MÉDICO E LOUCO CADA UM TEMOS UM POUCO...

quinta-feira, 8 de abril de 2021
      A um ser discernido, a primeira iniciativa é deixar de acompanhar os noticiários cotidianos. Seja na televisão, no rádio, nos jornais e também na internet. E apesar de parecer, ou dar a entender, ser uma atitude radical, e até é, não seria um procedimento que possa se aproximar de uma prática de alguém considerado um misantropo.

     Até existe a alternativa de acompanhar tudo isso mas usando de um filtro profundo nas escolhas àquilo do que queira inteirar-se, porque a coisa está feia. E dando-se o verdadeiro nome aos bois, o que está acontecendo neste país é pura pilantragem de alguns. Ou até mesmo de muitos.

      Ontem, por exemplo, foi o dia do Jornalista. Se grande parte deles tivesse um alto grau de consciência, nem o comemoraria. E os motivos são óbvios. De certo tempo atrás para hoje, esta atividade fugiu à essência daquilo para o que foi criada e desenvolvida, haja vista que sua ação maior é reportar, relatar os fatos fielmente da forma como se deu.

       No entanto, desse mesmo certo tempo atrás, tudo mudou. Vivem mentindo, distorcendo, omitindo e, pior, criando fatos. Não se contentam só ao básico de suas funções. Com isso promovem e provocam situações perigosas, assustadoras, apelativas, dentre outras coisas mais.

       Mas existe um outro fator até pior no mundo que talvez seja o responsável por todas as desgraças que existem nele. É o dinheiro. Por ele até se mata. Fazem horrores em angariá-lo. E o mundo que está aí à mostra, deixa isso tudo e essa situação, bem definidos.

       Numa apelação, pode-se afirmar que muitos vendem a própria mãe para adquiri-lo. Isso sem exagero algum. E a coisa ficou tão alarmante que o que se vê é de estremecer. Pessoas, poucas delas, com tantas fortunas, e muitas, até exageradamente, à mingua, sem nada ou nenhum níquel sequer.

       E são tais desequilíbrios que criam as mazelas na vida e no mundo. Verdadeiras tragédias acontecem por causa do maldito dinheiro. E esse processo nunca para, até pelo contrário, vai avançando e criando mais distância entre todos.

       Mas o resultado dessas discrepâncias estão à mostra. E a violência em tudo quanto é canto deixa isso muito claro. Fora essa doença maligna que se instalou no planeta, o número de mortos avança avassaladoramente. Com guerras, assaltos, disputas e brigas. Enfim, tudo isso motivado, estimulado e causado pelo famigerado dinheiro (moeda).

       Imaginemos, então, se o ser humano não tivesse inteligência, não é? O mundo até já teria acabado. É o fim da picada, isto sim!!!!!
Terceiro Milenio
Enviado por Terceiro Milenio em 08/04/2021
Código do texto: T7226752
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre o autor
Terceiro Milenio
São Sebastião do Alto - Rio de Janeiro - Brasil
385 textos (4187 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/04/21 10:18)
Terceiro Milenio