Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

MINANDO O AMOR

Evaldo da Veiga

Como dizem por ai: muitas vezes, 
vale mais a versão do que o fato.
Foi um flerte, mais ou menos isso, foram “ficantes”?...
O que se vê é que nem parece que foi um namoro,
um belo e duradouro encontro.

Um distanciamento estava ocorrendo, 
o gostinho que tanto animava,
que fazia o dia do encontro um encanto, 
esmaecia-se por conta de atritos.
Estava sendo cavando um abismo entre os dois.
Ela achava que tinha sido um casamento, 
bela união independentemente da chancela civil. 
Ele já nem sabia o que achava,
talvez não estivesse achando mais nada.

O amor tem que ser cuidado, é o que se sabe,
mas às vezes a ação fica esquecida:
atrito, atritos, e eles minam o convívio....
Um defendendo razões do outro; não desse outro, o seu par,
sim de quem não é parte legítima na relação.

Alguém adentra ao relacionamento no propósito de implodi-lo.
Dá tempo de consertar, eliminar obstáculos, mais uma parte
tenta justificar os ataques e arranja várias desculpas para justificar
às agressões; só vê às razões do agressor e o agredido que fique
com os seus tormentos. 
E esses tormentos acumulados podem esgotar a relação. 
Os tormentos caminham ao lado dos dois.
E assim, um caso anula o outro. 
E daí, o que se pensava ser um grande amor 
chega ao fim como um passeio numa roda gigante.

Fora das razões do amor tudo se esvai. 
Uma boa razão é a defesa do amor,
jamais a razão do ofensor, 
quando a ofensa injusta é incontroversa.
Ofensa que se pode denominar de gratuita, 
aquela que não opera no revide,
e não tem explicação lógica; o que quer mesmo 
é separar quem até então estava bem junto. 
Destruir por destruir, existe ânimo assim,e como existe. 
Cabe se cuidar, os que vivem uma boa relação.
Não cuidou só resta segurar a dor que o inesperado trouxe;
triste surpresa programada, que de inesperado nada tem.

Imagem: Tela do Salvador Dali

evaldodaveiga@yahoo.com.br
Evaldo da Veiga
Enviado por Evaldo da Veiga em 04/11/2007
Reeditado em 04/11/2007
Código do texto: T723635

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Evaldo da Veiga
Niterói - Rio de Janeiro - Brasil, 74 anos
952 textos (314294 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/17 00:57)
Evaldo da Veiga