Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

PARA QUÊ MAIS ?


Até onde levaremos essa loucura de querer sempre mais, em todos os sentidos. Parece uma obsessão esse desejo contínuo de superarmos aos outros e a nós mesmos.
Uns querem “ter” mais, sem se esforçar muito.
Outros querem “ser” mais, além de suas aptidões e possibilidades naturais.
Até em competições mundiais, temos o desplante de nos entristecer com um vice campeonato, como se não fosse motivo de alegria e grande orgulho a fato de ser o segundo colocado numa concorrência entre muitos países do mundo (normalmente os melhores, por terem se classificado para tal competição).
A inteligência; o poder econômico; a saúde e até mesmo a caridade têm suas limitações. Neste planeta o ser humano tem suas limitações porque não é perfeito e, estamos aqui, justamente, para nos aperfeiçoar, mas enquanto não nos rendermos à humildade de reconhecer nossas próprias limitações, procurando fazer apenas aquilo que as nossas capacidades e as circunstâncias momentâneas permitirem, sofreremos frustrações e contrariedades, prejudicando até nossa saúde e a vida dos semelhantes, especialmente dos mais próximos. É claro que temos até a obrigação de buscar o progresso individual e coletivo, nos esforçando para saber e ensinar cada vez mais, criar e produzir cada vez mais e melhor, mas sempre conscientes de nossas possibilidades e dos ideais que almejamos, sem prejudicar ninguém, nem agredir a natureza ou nossa própria psique.
Se soubermos aproveitar tudo que a misericórdia divina colocou à nossa disposição para viver com dignidade, procurando sentirmo-nos úteis, para quê mais ?
Deus deu a cada um, na vida presente, o tempo, o espaço e as condições necessárias para fazer o que Ele deseja que faça.
Se conseguirmos fazer, bem feito e com humildade, a nossa parte, por menor que seja, sentiremos o prazer da missão cumprida.
                                    SP.  08/11/07
                         Fernando Alberto Salinas Couto
Fernando Alberto Couto
Enviado por Fernando Alberto Couto em 08/11/2007
Código do texto: T728814
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Fernando Alberto Couto
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 66 anos
1228 textos (56278 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/12/17 18:13)
Fernando Alberto Couto